Governo divulga ações da Fapema no interior visando garantir maior participação de pesquisadores nos editais da Fundação

Governo divulga ações da Fapema no interior visando garantir maior participação de pesquisadores nos editais da Fundação
abril 06 11:48 2018

A Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema) inicia a partir da próxima segunda-feira (09) uma série de visitas  aos municípios do interior do Maranhão com o objetivo de divulgar o Plano de Trabalho 2018 – “Maranhão de Multiplicidades: Científico, Consciente & Cultural”. As visitas fazem parte das ações de interiorização da Fapema com o objetivo de garantir que pesquisadores de todas as regiões do Estado conheçam e participem dos editais da Fundação. A comitiva da Fapema é coordenada pelo diretor-presidente da instituição, Alex Oliveira e contará ainda com a participação da secretaria de Estado da Juventude, Tatiana Pereira e da diretora Cientifica da Fapema, Silvane Magali Vale Nascimento .

“Estamos dando continuidade à política de interiorização, colocada em prática na gestão do governador Flávio Dino, de forma que os recursos não se concentrem apenas em São Luís. Por isso estaremos lançando e apresentado os novos editais em vários polos de Ensino Superior do Estado do Maranhão. Desta vez incluímos também escolas de Ensino Médio onde teremos o reforço em três importantes editais da Fundação: Juventude com Ciência, Geração Ciência e o Com Ciência Cultural que serão apresentados a todos que tenham interesse de participar dos nossos editais. É a Fapema construindo o Maranhão de todos nós”, destacou Alex Oliveira.

A secretária da Juventude, Tatiana Pereira, destacou que é importante o Governo reafirmar o papel que a ciência desempenha no Estado, por meio da Fapema, com o volume de editais que serão lançados ao longo do ano, contemplando desde o pesquisador sênior ao estudante do Ensino Médio. “A gente precisa de fato fazer com que essa pesquisa chegue até a escola. A nossa ida às escolas reafirma isso: que precisamos de fato avançar nessa relação de incentivar a pesquisa e a ciência para todo o Maranhão para que o aluno do Ensino Médio possa despertar o interesse pela pesquisa”, observou a secretária.

A agenda de trabalho no interior começa dia 09 no município de Axixá, às 9h, no Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema). Neste município, a reunião que contará com a presença de pesquisadores, professores, estudantes e a comunidade, será coordenada pela diretora Cientifica da Fapema, Silvane Magali Vale Nascimento. No mesmo dia, a equipe segue para Barreirinhas onde a reunião está marcada para as 16h, no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Ifma).

As visitas seguem até quinta-feira (12). No dia 10, recebem a equipe da Fapema os municípios de Imperatriz, São Bernardo, Brejo e Chapadinha. Dia 11, os municípios de Pindaré-Mirim, Santa Inês, Vargem Grande e Itapecuru. No dia 12, a divulgação do Plano de Trabalho Fapema 2018 será em Bacabal.

SOBRE O PLANO

O plano “Maranhão de Multiplicidades: Científico, Consciente & Cultural” está estruturado em quatro linhas de ação: Mais Ciência, Mais Qualificação, Mais Inovação e Popularização da Ciência por meio das quais serão financiados projetos em diferentes áreas de conhecimento que contribuam para o desenvolvimento do Maranhão. Serão financiados projetos que traduzam os anseios da população, que se preocupem com a melhoria de vida dos maranhenses, colocando toda sua força criativa a serviço da transformação social. “Há um trabalho enorme pela frente, de transformação e de mudança, que se constrói todos os dias neste Estado”, observou o diretor-presidente da Fapema.

Uma das novidades o plano deste ano é a criação de três novos Institutos Estaduais de Ciência e Tecnologia, que se somarão a outros três já criados no governo Flávio Dino. Os novos institutos serão voltados para a Agricultura Familiar, para o desenvolvimento da cadeia produtiva do babaçu e para pesquisas na área da saúde, de forma a contribuir para o tratamento de doenças crônicas e negligenciáveis como a diabetes, por exemplo.

Outra novidade será o edital Cidades, voltado para os problemas que as cidades enfrentam como mobilidade, moradia e segurança e para as redes territoriais que ligam as cidades entre elas, articulam a forma de produção e geração de emprego. “Isso tudo nos interessa e coloca o Maranhão no rumo certo”, enfatizou Alex Oliveira.

 

 

  Categorias: