Duas chamadas do Fundo Newton encerram no início de julho

Duas chamadas do Fundo Newton encerram no início de julho
junho 24 12:43 2015

0fundo newtonDas quatro chamadas abertas entre o CONFAP (Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa), o Fundo Newton e órgãos britânicos de pesquisa, duas encerram o recebimento de propostas no começo de julho. Somadas, elas investirão 11,9 milhões de libras esterlinas (aproximadamente R$ 54 milhões) em projetos conjuntos entre pesquisadores brasileiros e britânicos.

No dia 1° de julho, ao meio-dia (horário de Brasília), encerra a chamada sobre Doenças Infecciosas Negligenciadas. O edital conjunto entre MRC (Medical Research Council) do Reino Unido, o CONFAP e o CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) apoiará projetos que tenham foco em doenças comuns nas classes de baixa renda do Brasil, como sua prevenção, tratamento, diagnóstico e controle.

Serão contempladas pesquisas sobre as seguintes doenças: dengue e chicungunha, leishmaniose, doença de Chagas, lepra, esquistossomose, infecções intestinais causadas por helmintos, rotavírus e vírus emergentes. O investimento do Fundo Newton é de 4,4 milhões de libras (R$ 20 milhões). As propostas selecionadas deverão ser executadas em até 3 anos com limite de recursos em 400 mil libras esterlinas (R$ 1,8 milhão).

Cidades Saudáveis e Nexus

Dia 2 de julho, ao meio dia (horário de Brasília), é o prazo para enviar propostas à chamada Vivendo em Cidades Saudáveis (Healthy Urban Living) e Ciência Social da conexão entre água, alimentos e energia (Social Science of the Food-Water-Energy Nexus). O edital é parceria entre o CONFAP, o CNPq e o órgão britânico ESRC (Economic and Social Research Council) e vai oferecer 7,5 milhões de libras esterlinas (cerca de R$ 34 milhões) aos contemplados. A FAPEMA aderiu a essa chamada, e as FAPs fornecerão contrapartida financeira de 50% em cada projeto aprovado. As propostas devem ter potencial de contribuir para o desenvolvimento econômico e o bem-estar no Brasil.

Na área de Cidades Saudáveis as linhas de pesquisa contempladas devem ter foco em: Planejamento urbano, design e infraestrutura; Comunidades, cultura e patrimônio; Liderança, governança e instituições. Os projetos devem ter como guia a ciência social, para encorajar pesquisas interdisciplinares, e demonstrar como os temas estudados serão aplicados para promover o desenvolvimento da saúde urbana.

As pesquisas relacionadas à conexão entre água, alimentos e energia devem abordar os seguintes temas: Medição, modelagem e compreensão do vínculo entre eles; Inovação para transformações sustentáveis; Economia Política e governança; Bem-estar humano e desenvolvimento, sendo com ênfase na conexão entre eles (no edital referido como Nexus).

Submissão das propostas

As propostas de ambos os editais devem ser submetidas ao CNPq por meio da Plataforma Carlos Chagas pelos parceiros brasileiros e ao UK Research Council pelos parceiros britânicos.

O Fundo Newton exige que os projetos estejam alinhados com as diretrizes de um documento do Conselho Britânico chamado ODA (Official Development Assistance), organizado pela OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico). O documento se concentra em promover o crescimento sustentável dos 34 países que pertencem à OCDE. 

Em 2014, o investimento das FAPs em duas chamadas do Fundo Newton para projetos colaborativos foi de R$ 16 milhões.

 

  Categorias: