Exposição sobre produção ceramista no quilombo de Itamatatiua, Alcântara será aberta quinta dia 03/05 no Palacete Gentil Braga

Exposição sobre produção ceramista no quilombo de Itamatatiua, Alcântara será aberta quinta dia 03/05 no Palacete Gentil Braga
abril 26 22:49 2018

Será inaugurada em 03 de maio, às 19h, na Galeria Antônio Almeida do Palacete Gentil Braga a exposição Um saber ancestral: a produção ceramista no quilombo de Itamatatiua, Alcântara – MA. A iniciativa é fruto de um projeto de pesquisa que vem estabelecendo uma rede de relações simétricas e colaborativas com as ceramistas desse território visando compreender esse ofício como um dos principais elementos da identidade e, que também atua como suporte de memórias, histórias e sociabilidades. A exposição é composta por peças cerâmicas produzidas especialmente para esse momento por 14 ceramistas, além de quatro crianças, bem como de instalações coletivas que auxiliam na compreensão desse ofício ancestral.

Com fomento da Fundação de Amparo à Pesquisa ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema), vinculada à Secretaria da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) do Governo do Maranhão, a exposição é o resultado de uma pesquisa coordenada pelo arqueólogo e historiador Prof. Dr. Arkley Marques Bandeira, coordenador do Observatório Cultural do Maranhão, vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Cultura e Sociedade (PGCult), da Universidade Federal do Maranhão (Ufma). A mostra é mais uma promoção do Departamento de Assuntos Culturais da Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Empreendedorismo (Dac/Proexce) da Ufma.

Saiba mais sobre a Exposição, segundo o organizador.

“Essa exposição é um pequeno fragmento de um texto que vem sendo construído a várias mãos, sobretudo pelas mãos de quem manipula o barro e transforma-o em arte. Nela, o público poderá interpretar a proposta expográfica por dois caminhos: individualmente, observando as peças que refletem os dons particulares das ceramistas e que muitas vezes se diluem na coletividade do ofício. Ou pelo conjunto, considerando a arte cerâmica como um modo de fazer que carrega consigo aspectos intangíveis extremamente relevantes para se conhecer a história, a memória e a cultura, tratando-se, portanto, de uma referência cultural que permeia a identidade coletiva dessas mulheres ceramistas”.

Na abertura da Exposição será realizada uma rodada de conversa com as artesãs e o autor do projeto e nos dias 04 e 09 de maio serão realizadas oficinas de produção com as ceramistas com direito a certificado. Além disso, durante todo o período da exposição estarão disponíveis peças cerâmicas para a venda.

Local: Galeria Antônio Almeida do Palacete Gentil Braga (Rua Grande, Nº 782-Centro), em São Luís (MA).

Data da exposição: 03 a 30 de maio de 2018.

Data das oficinas: 04 e 09 de maio, das 8h30 às 11h30 e das 14h às 17h30.

Horário: A Exposição ficará aberta para visitação pública das 9h às 12h e das 14h às 17h30. Mais informações pelos telefones: 98 3272 9361 e 9362 e pelo site: www.cultura.ufma.br.

 

  Categorias: