FAPEMA realiza oficinas para definir áreas de pesquisas prioritárias para o Maranhão

As pesquisas serão financiadas por meio do edital PDPG lançado pela CAPES que tem como objetivo apoiar Programas de Pós-Graduação Emergentes e em Consolidação em Áreas Prioritárias nos Estados

FAPEMA realiza oficinas para definir áreas de pesquisas prioritárias para o Maranhão
setembro 16 14:27 2020

A Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (FAPEMA) promoveu nesta quarta-feira (16) a primeira oficina com secretários estaduais para tratar sobre identificação de áreas prioritárias do Maranhão e de interesse do Governo do Estado que deverão participar do edital da CAPES Nº 18/2020. Por meio da chamada pública – Programa de Desenvolvimento da Pós-Graduação (PDPG)- serão financiadas pesquisas realizadas por meio de programas de pós-graduação – mestrado, doutorado e pós-doutorado – emergentes e em consolidação em áreas prioritárias nos estados.

A reunião com os secretários é a primeira de uma série de oficinas que serão realizadas pela FAPEMA, sob a coordenação do diretor-presidente da instituição, André Santos. Nesta quinta-feira (16) haverá uma nova reunião com representantes da indústria e comércio e na sexta-feira (17) com pró-reitores e coordenadores de cursos de pós-graduação de instituições de ensino do Maranhão. As reuniões acontecem de forma remota por meio da ferramenta Google Meet em data e horários informados nas redes sociais da FAPEMA.

 

“Estamos fazendo esse chamamento para, juntos, elaboramos uma proposta que será enviada para a CAPES, até o dia 13 de outubro. Neste primeiro momento iremos identificar as áreas e, depois, os programas de pós-graduação que possam ser inseridos. Assim vamos construir esse projeto que vai consolidar a pesquisa do Maranhão”, disse o diretor-presidente André Santos.

Participaram da oficina desta quarta-feira representantes das secretarias de estado da Saúde, Educação, Meio Ambiente, Planejamento, Fazenda, Agricultura, Pecuária e Pesca; de Governo e da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão. Após a realização das três oficinas será formado um comitê composto por representantes da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), da Indústria e Comércio e das universidades.

Por meio do edital serão disponibilizadas bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado para realizar pesquisas nas áreas estratégicas identificadas ao longo dos próximos 4 anos. A expectativa é de que as bolsas de pós-doutorado devam ser implementadas a partir do início do projeto, em março de 2021, obedecida a duração de 12 meses por cota, escalonadas em cota de 1 bolsa por ano, ao longo dos primeiros 36 meses de execução do projeto.

As bolsas de doutorado deverão ser implantadas em sua totalidade a partir do início do projeto, em dezembro de 2020, e, poderão, excepcionalmente, ser prorrogadas por mais 12 (doze) meses além do prazo previsto, mediante justificativa devidamente fundamentada.

Em relação às bolsa de mestrado, a previsão é que sejam  implantadas em sua totalidade a partir do início do projeto, em dezembro de 2020.

  Categorias: