FAPEMA segue com realização de oficinas para definição de linhas de pesquisas prioritárias para o Estado

Nesta quinta-feira (17) o diretor-presidente da Fundação, André Santos, reuniu-se com representantes do comércio, da classe empresarial e de IECTs

FAPEMA segue com realização de oficinas para definição de linhas de pesquisas prioritárias para o Estado
setembro 17 17:48 2020

Avançando no processo de escolha das linhas de pesquisas prioritárias para o estado, a Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (FAPEMA) realizou mais duas oficinas nesta quinta-feira (17) que contou com as participações de representantes do comércio, da classe empresarial e de institutos estaduais de ciência e tecnologia (IECTs). As linhas de pesquisas que serão apontadas durante as oficinas e consolidadas por um Comitê Gestor, formado por representantes dos seguimentos que participaram da consulta, serão contempladas no Edital nº 18/2020, do Programa de Desenvolvimento da Pós-Graduação (PDPG) Parcerias Estratégicas nos Estados, lançado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).

Os recursos previstos para a chamada pública, para os próximos quatro anos, são de R$ 8 milhões, entre recursos da CAPES e contrapartida do Governo do Estado por meio da FAPEMA. Por meio do edital serão disponibilizadas bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado para realizar pesquisas nas áreas estratégicas identificadas ao longo dos próximos quatro anos.

O diretor-presidente da FAPEMA, André Santos, destacou que as oficinas são importantes uma vez que é uma oportunidade de ouvir todos os setores e desta forma atender as demandas não somente para a capital, mas para todas as regiões do Maranhão. “Cabe a FAPEMA fazer essa mobilização e encaminhar a CAPES até o dia 13 de outubro para que esses eixos sejam enquadrados no edital. Em razão da pandemia este ano algumas pesquisas foram inviabilizadas e este edital é uma grande oportunidade para todos os pesquisadores. A chamada pública é um grande investimento da CAPES e do Governo do Estado para o fomento da pesquisa”, explicou André Santos.

Na reunião da manhã, participaram representantes da FIEMA, do Sistema S e da FAEMA. Na da tarde, foram contemplados os IECTs de Saúde, Babaçu, Agricultura Familiar e Energias Oceânicas. Nesta sexta-feira a oficina será com representantes das instituições de ensino superior do Maranhão.

  Categorias: