Interatividade marca stand do governo do Maranhão em evento da Expotec na SBPC

Interatividade marca stand do governo do Maranhão em evento da Expotec na SBPC
julho 25 14:57 2012


foto_mesa_interativaaEm tempos de realidade virtual, com um clique é possível mergulhar nas cachoeiras de Carolina, se transportar para o centro histórico de São Luís, conhecer as maravilhas dos Lençóis Maranhenses ou simplesmente, aproveitar o cenário e fazer o registro fotográfico do momento: a interatividade está sendo a marca registrada no stand do Governo do Maranhão no pavilhão da Expotec, na Reunião da SBPC, em São Luís.

Assim que o visitante chega, ele é convidado a se transportar para universos dos mais diferentes não com o estalar dos dedos, mas com toques na tela que possibilitam essa mudança.  Com os olhos na tela e os fones nos ouvidos, quem vai até o stand se encanta com o que vê. “Na verdade eu não conheço os Lençóis Maranhenses, mas só observando um pouco disso aqui já dá vontade de ir até lá”, diz a universitária Alana Terrão, do Pará.

Nos totens instalados é possível observar também os trabalhos que são realizados pelo Governo do Maranhão em várias áreas. Fotografias também contam um pouco das atividades que foram desenvolvidas pelo governo em prol da ciência, da tecnologia e da divulgação dos saberes populares.

O stand montado na SBPC traz informações de todas as secretarias de governo. Com o objetivo de reunir informações dos serviços em um único lugar, o governo centralizou as informações em seu stand, que tem como diferencial a possibilidade da interação e das descobertas. Maranhenses e turistas se sentiram atraídos pela oportunidade de conhecer um pouco mais sobre o estado. “A cultura maranhense chama atenção de todos. Com esses vídeos interativos a gente acaba tendo mais contato com nossa cultura. Acho que o que estamos vendo aqui, poderia ser levado para outros pontos da cidade. É fantástico”, elogiou a estudante maranhense Doriane da Silva.site

O estudante de engenharia elétrica, Alan Douglas, de 20 anos, adorou a iniciativa, ele demorou horas visitando virtualmente tudo o que ele queria saber sobre o Maranhão. “É a tecnologia divulgando a cultura local. E eu consegui descobrir que o estado é desenvolvido, tem uma parte econômica e cultural forte. Me surpreendi muito”, afirmou o estudante, que graças ao que viu, já fazia planos de voltar. “Quero voltar em breve até porque todos aqui são gentis e hospitaleiros”, frisou.

Em visita ao stand, a secretária de cultura, Olga Simão, reforçou a importância de ações como a realizada na SBPC em prol da difusão do conhecimento. “A ciência, tecnologia e informação perpassa todas as áreas do conhecimento, e ela está presente em tudo no nosso dia-a-dia e a cultura, principalmente aqui no Maranhão, nós estamos interligados totalmente e sempre trabalhamos com ações da cultura e da tecnologia”, afirmou a secretária.

Essa ação conjunta já pode ser observada na atividade que é desenvolvida no centro de preservação de acervo do estado e no programa de pesquisa nas áreas de atividades folclóricas do Maranhão: duas ações que unem a secretaria de cultura do estado e a secretaria de ciência, tecnologia e inovação.

Livros são destaque no stand – Os 51 livros publicados pela Fapema, através do edital APUB e a revista Inovação, são bastante procurados por quem visita o stand do governo. A revista é distribuída gratuitamente. Os livros, não estão à venda no local, mas quem visita pode folhear ler, ouvir explicações de monitores e, caso haja interesse, deixar contato para adquirir um exemplar.

“A SBPC amplia muito a ideia do que é ciência e inovação científica, por isso achei importante esses livros aqui, porque é possível ajudar a construção do conhecimento aqui, para a criança, para o jovem e para todos: é o saber científico”, defende o pedagogo de Pernambuco, Koshisi Vieira da Cunha.

A assessora de Planejamento da Fapema, Márcia Maciel, concorda. Para ela o principal é fazer com que as pessoas tenham o aprendizado e também o conhecimento da ciência e do que o governo tem feito para promover os debates científicos no Maranhão. “Pesquisas científicas são a nossa riqueza e o que temos a oferecer, sempre é inovação”, sentencia.

 

 

  Categorias: