O professor e o aprendizado em um cenário de incertezas

O professor e o aprendizado em um cenário de incertezas
outubro 15 15:43 2020

2020… Médicos, terapeutas, jornalistas e tantos outros profissionais em pleno exercício de suas funções em seus ambientes de trabalho usuais. Mas e aquele responsável por formar esse longo espectro de profissões, está onde mesmo? Foi um ano em que quase não teve escola, mas teve professor e, com isso, as questões do aprendizado e da adaptação ganham um destaque ainda mais profundo em meio a tantas incertezas. Diante dessa realidade, qual é o papel do professor na vida de alunos que enxergam o mundo de formas diversas?

O aprendizado é algo amplo e inato ao ser humano. Está em conformidade com a diversidade das pessoas, já que cada uma pode desenvolvê-lo de uma maneira própria, seja pelo estilo físico (focando em movimentos corporais), intrapessoal (aquele que é introvertido e aprende melhor de forma independente), interpessoal (extrovertido, interage bem em grupos), linguístico (facilidade com palavras), matemático (mais chegado ao raciocínio lógico) e musical (quando se identifica com os sons, melodias).

Médicos e estudiosos da área trabalham com esse tema sob diversas perspectivas e há uma vasta literatura a respeito dele. Mas porque é importante entender e falar sobre isso no dia 15 de outubro? Para visualizar, com mais clareza, que cada sala de aula é um universo completo, repleto de possibilidades distintas para abordar o mesmo assunto e cheio de aprendizes que possuem uma forma única de interpretar o mundo.

Em meio a toda essa atmosfera, a figura do professor é essencial para orientar, mostrar o caminho com sabedoria sem limitar a totalidade do aprendizado.

Com base em sua experiência, seu desafio é constituir conhecimento de uma forma personalizada e concreta, pois nas palavras do historiador Leandro Karnal “pensar é libertador, mas é complexo”. Por isso, o professor está presente a fim de tornar os caminhos para o saber mais fáceis e interessantes de serem percorridos.

E para isso também é necessário que haja adaptação. Muito se discute sobre o modelo ideal para uma sala de aula e novas alternativas estão sendo cada vez mais apresentadas para acompanhar e moldar as características do século XXI.

Há adaptações para o conteúdo trabalhado, a forma como se realiza isso e o local também. E o desafio do professor é manter o conhecimento sólido, mas com a liberdade de melhorar tornando-se cada vez mais interativo. Ao longo da história do sistema educacional, há relatos de professores brilhantes que com seus métodos revolucionam a forma de estruturar o conhecimento, utilizando desde a abordagem mais simples até a mais complexa.

Em seu livro “Audaz”, Maurício Benvenutti faz uma série de afirmações sobre o aprendizado no século XXI, destacando que “educar não é fazer alguém aprender. É ensinar esse alguém a como continuar aprendendo” e que “é mais importante questionar do que ter a resposta pronta”. Com isso em mente, professores e alunos aprendem juntos a cada dia na sala de aula e fora dela. E esse é um modelo que acrescenta e impulsiona a ambos.

Assim, há segurança para enfrentar mudança de cenários, seja o atual em que enfrentamos a pandemia do Corona Vírus, ou aquele colocado pelo Fórum Econômico Mundial de que “65% das crianças da atual primeira série vão trabalhar em atividades completamente novas que ainda não existem”. Com respeito e humildade para continuar sempre aprendendo (tema trabalhado em inglês como LIFE LONG LEARNING), pode-se ter a certeza de que a essência da educação está sendo construída de diferentes formas a cada dia, com valores e pluralidade de concepções caminhando juntas com o propósito de crescer.

Como já disse Alvin Toffler, “os analfabetos desse século não são aqueles que não sabem ler ou escrever. Mas os incapazes de aprender, desaprender e aprender de novo.”

Diante disso, a FAPEMA se alegra em poder fazer parte da história da educação no estado do Maranhão. Com fomento a pesquisas, favorecemos a ciência, que, ainda de acordo com Maurício, não ocorre quando o ambiente é favorável, mas quando a mente é favorável. Temos a alegria de estar com os professores na sua qualificação (com bolsas de mestrado e doutorado nacionais e internacionais) e na prática da sua profissão. Afinal, sabemos da importância e grandeza que uma boa orientação e organização do aprendizado faz na sala de aula e na vida de cada aluno.

Desejamos a todos os professores um feliz dia, parabenizamos por sua missão e registramos a nossa admiração pela sua jornada! Que a nossa parceria continue ressaltando cada vez mais isso.

Texto: Lívian Monteiro (Ascom/NDC)

Fotos: arquivo pessoal  e divulgação

  Categorias: