Diálogos Insurgentes debate o tráfico de pessoas para o trabalho escravo no próximo dia 23

Diálogos Insurgentes debate o tráfico de pessoas para o trabalho escravo no próximo dia 23
agosto 19 19:24 2016

Por Luana Melo

sedipopNo próximo dia 23, a Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop), promove mais uma edição do Projeto Diálogos Insurgentes, que nesta edição terá como tema o “Tráfico de pessoas: uma face da escravidão contemporânea”, às 9h, no Auditório do Centro de Ciências Sociais Aplicadas da UEMA. O evento é gratuito e aberto ao público.

Segundo dados da Organização Internacional do Trabalho, 21 milhões de pessoas no mundo são vítimas do trabalho escravo contemporâneo, incluindo a exploração sexual. Por sua vez, o tráfico humano é um fenômeno mundial que anualmente afeta cerca de três milhões de pessoas. É considerado o terceiro mais lucrativo tipo de crime do mundo, após o tráfico de drogas e o de armas, chegando a movimentar 32 bilhões de dólares por ano.

A falta de acesso à educação, saúde, moradia, ausência de perspectivas de trabalho no local de origem e inexistência de renda suficiente para o sustento estão entre os fatores predominantes nas situações de maior vulnerabilidade ao tráfico de pessoas para o trabalho escravo, que tem como principais vítimas as mulheres, homens, crianças e adolescentes.

Por isso, a Supervisão de Proteção e Combate às Violações, Coordenação de Ações para a Erradicação do Trabalho Escravo e Tráfico de Pessoas e Supervisão de Educação em Direitos Humanos da Sedihpop propõem o debate desta temática que objetiva levar maior conhecimento à população em geral sobre o trabalho escravo e a exploração sexual, e consequentemente, a enfrentar essas modalidades de violação dos direitos humanos.

Essa etapa do Diálogos Insurgentes conta com a participação Promotor de Justiça Cássius Chai; Superintendente Regional do Trabalho e Emprego/Maranhão, Léa Cristina da Costa Silva; e da Assistente Social Fernanda Macêdo.

Conheça os participantes

Léa Cristina da Costa Silva – Graduada como Bacharel em Direito pela Universidade Federal do Maranhão; Especialista em Ciências Políticas, pela UFMA; em Direito Civil e Processo Civil, pela Fundação Getúlio Vargas; em Direito do Trabalho, pela Universidade Ceuma. Tem ainda Especialização em Negociação Coletiva, pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Cássius Guimarães Chai – Graduado em Direito pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), com especialização em Direito e Sociedade pela Universidade Federal de Santa Catarina, mestrado em Direito Constitucional pela Universidade Federal de Minas Gerais e doutorado em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais e pela Cardozo School of Law – Yeshiva University. É professor do Departamento de Direito da UFMA, promotor de Justiça Corregedor, membro da COETRAE-MA e coordenador do Núcleo do Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e do Combate ao Trabalho Escravo do Ministério Público do Estado do Maranhão.

Mediadora – Fernanda Macêdo, Graduada em Serviço Social pelo Centro Universitário Ítalo Brasileiro/SP, cursando pós-graduação em Auditoria em Saúde pela Uninter, atualmente é coordenadora de Ações para o Combate ao Tráfico de Pessoas e Trabalho Escravo da Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular – SEDIHPOP.

Fonte: Sedihpop

  Categorias: