Empresários participam do I Workshop de Inovação

Empresários participam do I Workshop de Inovação
maio 13 22:19 2010

Teve início, na tarde desta quinta-feira (13), o I Workshop de Inovação, evento promovido pela Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema), em parceria com a FedDSC06397eração das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema) e a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).

Na abertura dos trabalhos, o vice-presidente da Fiema, Luís Coimbra Renner, destacou que inovação é o assunto do momento entre o empresariado. “Mas ainda é baixo o número de empresas inovadoras. Isso precisa se tornar um hábito empresarial, afinal, não há mais espaço para empresários acomodados”, enfatizou.

A diretora-presidente da Fapema, Rosane Nassar Meireles Guerra, também defendeu a inclusão da inovação nas agendas dos empreendimentos maranhenses. “Com inovação, os negócios chegam à qualidade e competitividade necessárias no mercado. A ampliação das indústrias trará vários benefícios ao nosso estado”, afirmou a presidente da fundação, que lançou, pela primeira vez no estado, o edital do Programa de Apoio à Pesquisa na Empresa (Pappe-Subvenção Econômica).

Para falar sobre “Inovação e financiamento da ação inovadora”, palestra inaugural do workshop, foi convidado o técnico representante da Finep, Alexandre Cabral. Ele apresentou o conceito de inovação estabelecido pela Lei 10.973/04, que abrange novidades ou aperfeiçoamentos no ambiente de produção ou na sociedade. “O discurso da qualidade, da década passada, foi ultrapassado pela necessidade de mudanças constantes. ODSC06379 tripé dos negócios, hoje, é formado por qualidade, inovação e sustentabilidade”, explicou. 

“Novo ou significativamente melhorado, que seja usual e tenha funcionalidade, voltado para o mercado e com utilidade social. Isso é inovação”, enfatizou Cabral. “Inovação vai muito além da tecnologia”, completou.  Durante sua exposição, o técnico da Finep mostrou a importância de cada empresa possuir um plano de negócios e um plano de inovação. “Isso resultará em projetos que nortearão aonde a empresa quer chegar”, ilustrou.

Alexandre Cabral também alertou os participantes a erros recorrentes em projetos submetidos a editais não reembolsáveis, como o PAPPE. “É necessário que o projeto tenha um conjunto de partícipes. Por exemplo, quem é responsável por cada atividade dentro daquele projeto, como será feito o gerenciamento do financiamento, possíveis parcerias que podem gerar frutos. Tudo deve ser citado, apontando-se os detalhes mais importantes”, destacou.

Após a palestra, os participantes puderam agendar um horário, para esclarecer possíveis dúvidas sobre a submissão de projetos ao PAPPE. Amanhã, das 9 às 17h, o palestrante e os técnicos da Fapema estarão à disposição para orientar individualmente as empresas interessadas em concorrer ao edital.

  Categorias: