Equipe da FAPEMA e consultores de quatro estados realizam visita à Casa de Apoio Ninar

Equipe da FAPEMA e consultores de quatro estados realizam visita à Casa de Apoio Ninar
outubro 25 15:59 2018

Na tarde dessa quarta-feira (24), equipe da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (FAPEMA), formada pelas diretoras Científica e Financeira e pela assessora de Planejamento e Assuntos Estratégicos, Silvane Magali Vale Nascimento, Mariza Mendes e Aline Nunes, respectivamente, juntamente com 13 consultores externos que participaram do Comitê Prêmio Fapema 2018, realizaram visita à Casa de Apoio Ninar.

O grupo foi recepcionado pelo Secretário de Saúde do Estado do Maranhão, Calos Lula, e pela neuropediatra e coordenadora da Casa, Patrícia Sousa.

A Casa de Apoio Ninar é um projeto do Governo do Maranhão que atende crianças com problemas de neurodesenvolvimento e seus familiares. É um espaço para o desenvolvimento de atividades multidisciplinares, incluindo avaliações médicas, oficinas, palestras, circuito de estimulação multidisciplinar, musicalização infantil e de adulto, arteterapia, dança, dentre outras atividades.

De acordo com Silvane Magali Vale Nascimento, a ideia da visita surgiu pela aproximação, pela leitura, pela análise que os pesquisadores fazem dos projetos que são submetidos, identificando uma grande proximidade entre pesquisa, extensão e resultados práticos que essas pesquisas conduzem. “Quando foram informados sobre a Casa de Apoio Ninar, ficaram interessados em conhecê-la. Não só os professores da área de Ciências da Saúde, mas também os que compuseram o comitê em geral, que são das mais diversas áreas de conhecimento”.

Já para a Aline Nunes, os consultores – que são de quatro estados: Rio Grande do Norte, Pernambuco, Piauí e Ceará – ficaram encantados com a iniciativa. “A ideia teve o objetivo de compartilhar a experiência mesmo, já que nós temos uma casa de apoio em excelência em nosso estado que trata dessas crianças com problemas neurológicos, com doenças crônicas, principalmente as advindas da doença Zika Vírus, que é a microcefalia e boa parte das crianças que são tratadas lá têm microcefalia”, finalizou.

 

  Categorias: