Fapema divulga Plano de Trabalho em municípios do interior do Maranhão

Fapema divulga Plano de Trabalho em municípios do interior do Maranhão
abril 17 12:12 2018

  A Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema) visitou alguns municípios do interior do estado, durante a semana de 9 a 12 de abril, para apresentar o Plano de Trabalho “Maranhão de Multiplicidades: Científico, Consciente & Cultural”. Uma comitiva coordenada pelo presidente da Fapema, Alex Oliveira, seguiu a rota na região Tocantina, Vale do Pindaré até o Mearim. Outra equipe, liderada pela diretora Científica, Silvane Magali Vale Nascimento, seguiu o itinerário na região do Vale do Itapecuru, região do Munim e Delta do Parnaíba.

As palestras contaram com a participação de estudantes e professores da rede estadual de Ensino Médio, do Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA), acadêmicos de cursos das Universidades Estadual e Federal do Maranhão (UEMA e UFMA), além de gestores regionais, dirigentes de instituições, autoridades acadêmicas, coordenadores de programas de pós-graduação e autoridades públicas municipais.

Durante as apresentações foram destacadas as novidades no Plano de Trabalho, como os três editais voltados ao Ensino Médio: Geração Ciência, Juventude com Ciência e Com Ciência Cultural, resultados de trabalho conjunto da Fundação com as secretarias de Estado da Juventude, da Educação e Direitos Humanos e Participação Popular.

Para a diretora-geral do Centro de Ensino Estado do Ceará, em Bacabal, Ângela Merícia Medina Coimbra, é relevante que a Fapema venha para dentro das escolas, porque ali está o alicerce. “É delas que se parte para o mundo científico. E essas visitas vieram deixar a nossa base mais consistente, vieram contribuir mais ainda com a qualidade do ensino, não só do Centro de Ensino Estado do Ceará, mas também das demais escolas que se fizeram presentes na palestra. Eu achei de extrema importância, ainda mais no momento que a gente pensa em elevar os índices educacionais do estado”, disse.

A diretora Coimbra constatou que a visita da comitiva da Fapema às escolas estaduais despertou o interesse dos alunos nos projetos de iniciação à pesquisa científica. “A escola a partir de agora vai ficar atenta aos editais e transformar tudo que é feito de forma amadora, de forma intuitiva, em escrita científica, em iniciação à pesquisa, transformar tudo em ciência. Dá para motivar mais os alunos e, com a palestra de hoje, principalmente, estamos mais motivados, tanto direção, como professores e a própria Unidade Regional de Ensino de Bacabal, que também se sentiu determinada a investir nas escolas”, concluiu.

De acordo com o presidente Alex Oliveira, levar esse projeto para o interior do estado é abrir mais oportunidades para as pessoas. Estamos trazendo as oportunidades que existem na Fapema para as pessoas que moram nas cidades de todo o Maranhão. Essa que é a nossa importância, esse que é o nosso objetivo: vir até cada uma das cidades, conversar com as pessoas, ouvir suas demandas e apresentar o nosso Plano de Trabalho”, explicou.

Para a diretora Científica, Silvane Magali Nascimento, a receptividade foi a melhor possível. Além da apresentação do Plano, foi um momento de diálogo com professores das escolas, sobretudo com a juventude. “Ouvimos questionamentos, sugestões para a gestão e a grande novidade mesmo foi o trabalho realizado com as escolas de ensino médio/técnico onde nós aproveitamos esse tempo para realizarmos palestras e oficinas. Foram momentos de muita riqueza e que nós na Fapema temos a certeza de que este é o caminho. O caminho do diálogo de avançarmos na construção de uma ciência cada vez mais democrática”, comemora.

Durante as palestras foram apresentados os novos editais da Fapema, como as pessoas podem participar e quais são os benefícios que trazem cada um deles. Em algumas cidades, como Santa Inês e Bacabal, foram lançados os editais n° 12/2018 – Patentes e Edital n°13/2018 – Núcleos de Inovação Tecnológica.

O presidente Alex Oliveira avaliou o itinerário de divulgação como positivo. “Temos encontrado uma grande recepção das pessoas. Elas anseiam por estas oportunidades e isso é muito gratificante, isso nos coloca numa posição muito esperançosa porque há uma demanda e as pessoas têm interesse em desenvolver a pesquisa científica em todos os níveis, em todas as áreas. E o Maranhão vem se construindo um estado mais científico, cada vez mais consciente e cada vez mais cultural”, enfatizou Alex Oliveira.

 

  Categorias: