FAPEMA promove mais uma oficina para discutir propostas que serão submetidas a edital da Capes voltado ao Semiárido

FAPEMA promove mais uma oficina para discutir propostas que serão submetidas a edital da Capes voltado ao Semiárido
maio 04 15:00 2021

O diretor-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (FAPEMA), André Santos, conduziu nesta terça-feira (04) mais uma reunião sobre o Edital da Capes – PDPG – Apoio ao Desenvolvimento da Região Semiárida Brasileira. Na reunião foram apresentadas as propostas de projetos que poderão ser submetidos à chamada pública que encerra inscrição no dia 20 de maio.

Participaram da oficina representantes de programas de pós-graduação da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), da Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UEMASUL), da Universidade Ceuma e do O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA). No decorrer do evento foi possível que todos conhecessem os trabalhos propostos pelos colegas e desta forma permitir que diferentes grupos possam convergir para projetos afins.

O professor André Santos esclareceu que o papel da FAPEMA no processo é promover essa troca de informação e submeter os projetos que forem encaminhados pelos programas de pós-graduação à Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).

SOBRE O EDITAL

O Programa de Desenvolvimento da Pós-Graduação (PDPG – Semiárido) tem como foco a formação de recursos humanos altamente qualificados e o fomento de pesquisas voltadas ao desenvolvimento social, econômico e tecnológico da região Semiárida brasileira.

Por meio do edital serão apoiados projetos oriundos dos Programas de Pós-Graduação (PPGs) stricto sensu, pertencentes à região Semiárida e vinculados às IES dos estados do Maranhão, Alagoas, Bahia, Ceará, Norte de Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe (SE).

Os projetos submetidos ao edital devem ser voltados paras os eixos estratégicos da Agroindústria e Biotecnologia no Semiárido. O projetos aprovados terão vigência de 36 meses. O projeto deverá apresentar os resultados a serem alcançados, as justificativas das estratégias e ações que serão realizadas por meio da execução dos projetos submetidos com vistas ao alcance dos objetos geral e específicos do edital.

  Categorias: