Fapema realiza julgamento da primeira fase do edital Startups

dezembro 14 14:53 2017

Comitê de consultores e equipe da Coordenação de Inovação e Empreendedorismo da FAPEMA.

As 80 propostas inscritas no Edital nº 34/2017 – Startups foram avaliadas nesta quarta-feira pelo Comitê de Julgamento da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema). O resultado desta primeira fase de julgamento do edital já pode ser acessado no site da fundação no endereço www.fapema.br.

A criação do Edital Startups é uma iniciativa do Governo do Estado, por meio da Fapema, e proporciona o fomento do empreendedorismo local, reter capital humano e gerar oportunidade de negócios que tenham possibilidade de escala e replicabilidade. Estas atividades, como consequência, vão gerar emprego e renda. 

 “A expressividade do número de propostas inscritas demonstra de maneira inconteste a evolução do cenário local. O grau de maturidade dos projetos, bem como o quantitativo, foi surpreendente para este edital. No ano de 2015 recebemos 20 propostas, com o valor total de R$ 1,1 milhão em submissão. Este ano foram 80 propostas, totalizando R$ 4,8 milhões em projetos submetidos. É aumento expressivo que possibilita observarmos quanto o ecossistema vem se desenvolvendo em nosso estado, e o Governo do Maranhão tem sido um ator importante nesse processo”, destacou o coordenador de Inovação da Fapema, Mauricio Sá.

Fomentar startups, sobretudo em um momento de crise econômica, segundo enfatizou Maurício Santos, vai ao encontro do que tem ocorrido em todo mundo neste processo dinâmico que a economia atravessa. “Novas tecnologias, novos processos e soluções mais rápidas marcam uma nova perspectiva da formulação dos negócios no mercado contemporâneo”, pontuou.

ETAPAS

Os recursos alocados para o financiamento do edital são da ordem de R$ 850 mil. Os projetos selecionados serão apoiados ao longo de duas fases distintas com diferentes montantes de recursos. A fase, com duração de dois meses, é de modelagem de Negócios, sem transferência de recursos financeiros. A fase dois, por sua vez, tem duração de dez meses e consiste na etapa de Aceleração e Incubação, com  concessão  de  bolsas  e auxílios.

Cada fase possui um processo seletivo específico de modo que a seleção para a Fase 1, de modelagem de negócios, não garante acesso à Fase 2, de aceleração e incubação. As startups habilitadas à  Fase   2   poderão   se enquadrar   em   duas   faixas  (categorias)   distintas,   a   depender   do   grau   de desenvolvimento e amadurecimento demonstrado durante a Fase 1.

Texto: Elizete Silva

  Categorias: