Médico ganha Prêmio Fapema 2012 com pesquisa sobre prematuridade e mortalidade infantil

Médico ganha Prêmio Fapema 2012 com pesquisa sobre prematuridade e mortalidade infantil
novembro 12 13:15 2012
pesquisadorPesquisa sobre fatores de risco que podem causar prematuridade é uma das ganhadoras do Prêmio Fapema 2012, na categoria pesquisador Sênior. A pesquisa é do médico mestre e doutor em Medicina Preventiva e pós-doutorado em Epidemiologia Perinatal, Antônio Augusto Moura da Silva. Para a realização do trabalho intitulado “Violência Doméstica, Uso de Drogas e Cesáreas: Fatores Humanos associados ao Nascimento Pré-termo em São Luís”, o professor contou com a participação de 1.44 gestantes da 22ª à 25ª semana de idade gestacional.
Em 1997 o médico realizou um estudo onde comparou as estimativas das taxas de baixo peso ao nascer, prematuridade e mortalidade infantil na cidade de São Luís. Quinze anos depois, ele repete a pesquisa, só que, desta vez, por meio de estudos mais abrangentes, dispondo de mais recursos e utilizando questionários e exames específicos.
A idéia da nova pesquisa é identificar a prematuridade como a principal causa da mortalidade no período perinatal, bem como associá-la a novos fatores de risco como componentes de três cadeias de causalidade para o nascimento pré-termo: a neuroendócrina (estresse, gerado por experiência de discriminação racial, violência domestica e falta de suporte social, e uso de drogas); imuno-inflamatória (infecções maternas); e a intervenção médica (o abuso da utilização de cesarianas que pode levar o bebê à prematuridade).
“Os fatores de risco clássicos são responsáveis por apenas um terço dos nascimentos pré-termos. Nenhuma intervenção atual tem produzido impacto apreciável na redução destes nascimentos. Há necessidade de se explorar novas hipóteses e mecanismos de casualidade para a detecção de novos fatores de riscos e estratégicas de intervenção mais efetiva”, explica Antônio Augusto.
Prêmio -O Prêmio Fapema é uma iniciativa do governo do Estado por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema). Este ano foram aprovadas 23 propostas totalizando 39 premiados, incluindo os orientadores. Os ganhadores receberam premiação que variam de R$ 1.800,00 a R$ 8 mil, dependendo da categoria.  A solenidade de entrega dos troféus está marcada para o dia 23 de novembro, às 19h, no Hotel Luzeiros.
Destinado a alunos, pesquisadores, inventores e empresários, o Prêmio Fapema chega em 2012 à sua oitava edição consolidando-se como uma importante premiação cientifica. O Prêmio tem como objetivo reconhecer o talento dos pesquisadores locais, estimular a divulgação científica e tecnológica do Maranhão, e premiar iniciativas empresariais ou pessoais que contribuam para preservação do conhecimento, com impactos e resultados para sociedade.
“O Prêmio é uma forma de fazer com que a produção científica não fique restrita apenas ao meio acadêmico e chegue ao conhecimento da população” destacou o presidente da FAPEMA, Antônio Luiz Amaral Pereira. Neste ano o tema do prêmio é “Ciência, Tecnologia e Cultura para o desenvolvimento sustentável do Maranhão”.
A escolha das propostas vencedoras foi realizada por uma comissão formada por oito avaliadores vindos de Universidades do Norte, Nordeste e Sudeste do Brasil. Para o médico Antônio Augusto Moura, o prêmio, além do reconhecimento, trouxe a possibilidade de contribuir com a sociedade. “Estou muito feliz e satisfeito com essa premiação”, disse.
  Categorias: