Pesquisa sobre a história evolutiva dos pequenos mamíferos da região do Rio Parnaíba é apresentada no estande da Fapema durante a SNCT/MA

Evento gratuito promovido pelo Governo do Estado por meio da Secti e da Fapema acontece até sábado (20), no Multicenter Sebrae; outra atração da manhã no estande da fundação foi o projeto Inventário do potencial didático de materiais de divulgação científica destinados à educação ambiental.

Pesquisa sobre a história evolutiva dos pequenos mamíferos da região do Rio Parnaíba é apresentada no estande da Fapema durante a SNCT/MA
outubro 18 17:15 2018

Texto: Elizete Silva

Fotos: Leandro Alves

Mais um dia de muitas descobertas e aprendizado para os visitantes da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia no Maranhão que acontece no Multicenter Sebrae até sábado (20). Quem visitou o estande da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema) teve a oportunidade de conhecer espécies de mamíferos da região do Rio Parnaíba, estudo que é coordenado pelo professor doutor, Cleuton Lima Miranda. As amostras coletadas na região do alto e médio rio Parnaíba, cerca de 200 exemplares, são de valor incomensurável, uma vez que permitirá uma melhor compreensão sobre a fauna da região da bacia do Parnaíba tanto em termos taxonômicos como biogeográficos e evolutivos.

O tema chamou a atenção do estudante Igor Augusto Lopes, de 14 anos, do 8º ano da U.E.B Bandeira Tribuzzi. “Em uma manhã de visita a gente aprende muito mais do que em vários dias de aula. Porque aqui tem experiência em muitas áreas. A gente tem a teoria, a prática e vê o resultado das pesquisas”, estou muito feliz de participar de tudo isso”, disse depois de conhecer algumas espécies de mamíferos que foram expostas pelo professor no estande da Fapema.

Como resultado do trabalho, já foram registrados, em apenas sete meses de execução do projeto, 20 espécies registradas da região do Rio Parnaíba. “Vários registros inéditos para o Maranhão e material biológico que está guardado no acervo da coleção de faunas da Universidade Estadual do Maranhão que vai estar disponível para esta e para outras gerações”, destacou o professor Miranda. Os acadêmicos do curso de Ciências Biológicas da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), Gabriel Tavares de Souza, do 2º período e Rodney Nascimento Luca, do 4º período são bolsistas e ajudam o professor na pesquisa.

As informações geradas a partir do trabalho são essenciais para se tratar estratégias para gerir unidade de conservação das espécies do Maranhão. “O trabalho também contribui para a formação de novos alunos que estão engajados na pesquisa”, completou.

Cleuton Miranda destacou a importância de apresentar a pesquisa durante a SNCT dando a oportunidade para estudantes como o Igor de conhecer mais o que é produzido pela academia. “É satisfação também para nós estarmos aqui, com os alunos, divulgando e dando o retorno para a sociedade, do trabalho que estamos desenvolvendo. O papel nosso como cientista, como pesquisador, não é só publicar em revistas de grande impacto, mas é fazer com que essa informação se torne acessível a toda a sociedade maranhense e que ela se engaje na conservação da biodiversidade”, destacou.

Entre as espécies apresentadas pelo professor Miranda estão algumas que participam dos ciclos de algumas doenças como a esquistossomoses. Entender mais sobre essas espécies é importante para entender e combater a doença no Estado. Para o estudante Gustavo Barbosa as descobertas feitas durante a visita ao evento são para toda a vida. “Aqui a gente faz uma viagem ao mundo da ciência e tecnologia. Conseguimos aprender mais fácil, conteúdos que são repassados em sala de aula”, disse.

DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA

Outra pesquisa apresentada no estande da Fapema foi o Inventário do potencial didático de matérias de divulgação científica destinados à educação ambiental. O pôster foi apresentado pelos pesquisadores bióloga e acadêmico de biologia, Talyta Lima da Silva e Marcos Vinícius Marques, que integram o trabalho do professor Carlos Erick Brito de Sousa.

A proposta do projeto é realizar o estudo tendo em vista a sua relevância para o processo formativo dos estudantes da educação básica, bem como para o aprofundamento dos conhecimentos a respeito das questões socioambientais ao público que tem acesso a estes produtos.

O evento promovido pelo Governo do Estado por meio da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), com o apoio da Fundação da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema), é importante espaço de divulgação da produção científica do estado na área da ciência, tecnologia e inovação.

  Categorias: