Pesquisadores apresentam impactos que afetam biodiversidade dos manguezais brasileiros

Pesquisadores apresentam impactos que afetam biodiversidade dos manguezais brasileiros
maio 25 12:48 2021

Uma equipe formada por pesquisadores do Maranhão, de outros estados do Brasil e do exterior realizaram um levantamento para avaliar as atividades econômicas mais impactantes para os manguezais brasileiros. O primeiro resultado dessa colaboração foi um artigo na revista brasileira BIOTA NEOTROPICA da Fundaçao de Amparo à Pesquisa de São Paulo (FAPESP), com significativa repercussão nacional e internacional.

A pesquisa foi coordenada pelo professor do Centro de Ciências Agrárias e Ambientais, Laboratório de Sistemática e Ecologia de Organismos Aquáticos, da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) Campus Chapadinha, Felipe Polivanov Ottoni e composta pela professora do Centro de Ciências Agrárias e Ambientais, Laboratório de Sistemática Vegetal, da UFMA, Campus Chapadinha, pelos professores do Departamento de Oceanografia a e Limnologia, Laboratório de Organismos Aquáticos da UFMA, Campus Dom Delgado em São Luís, Ana Rita Onodera Palmeira Nunes e Jorge Luiz Silva Nunes, pelo professor do Centro de Ciências Agrárias e Ambientais, Laboratório de Comportamento Animal da UFMA, Campus Chapadinha, Ricardo Rodrigues dos Santos e pelo professor do Departamento de Biologia, Laboratório de Ecologia e Sistemática de Peixes da UFMA, Campus Dom Delgado, em São Luís.

Além de professores da UFMA, participaram do estudo, o pesquisador do Departamento de Engenharia de Pesca e Ciências Biológicas, Laboratório de Ecologia e do Programa de Pós-Graduação em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Socioambiental da Universidade do Estado de Santa Catarina (UESC), Jorge L. Rodrigues Filho, os pesquisadores do Instituto de Biologia, Departamento de Zoologia, Laboratório de Sistemática e Evolução de Peixes Teleósteos da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Axel Makay Katz e Filipe da Silva Rangel Pereira, o pesquisador do Instituto Sul-Africano de Biodiversidade Aquática da África do Sul, Pedro Henrique Negreiros de Bragança e do pesquisador da Universidade Estadual de Oregon e do Instituto Amnis Opes, ambas as instituições nos Estados Unidos (EUA), Robert M. Hughes.

Manguezais brasileiros sob risco

Segundo a pesquisa, as recentes determinações do governo Brasileiro indicam que atividades econômicas impactantes para os manguezais, particularmente a carcinocultura, serão incentivadas num futuro próximo. Alterações no Plano de Ação Nacional e em outros instrumentos legais, que parcialmente protegiam os manguezais, fragilizaram ainda mais os meios legais para proteção dessas áreas. Essas mudanças fazem o Brasil seguir na contramão da demanda global pela conservação dos manguezais e dos objetivos de desenvolvimento sustentável traçados pela Organização das Nações Unidas, bem como das metas de Aichi para a biodiversidade. Consequentemente, a iminente perda dos ecossistemas de manguezais impactará negativamente o padrão de vida dos Brasileiros que vivem em áreas costeiras.

De acordo com o Doutor em Biodiversidade e Biologia Evolutiva da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e membro da equipe de pesquisadores, Filipe da Silva Rangel Pereira, a posição dos manguezais ao longo das margens dos estuários e a forma peculiar das árvores que o compõem permitem que estes funcionem como barreiras naturais que protegem a costa contra a erosão e as ressacas. Paralelamente, formam paisagens exuberantes que contribuem para a beleza cênica e atraem turistas. Já do ponto de vista ecológico, os manguezais funcionam como filtros que retêm o gás carbônico (principal responsável pelo efeito estufa) e reciclam a poluição orgânica presente em muitos rios. Para os animais, são berçários e áreas de reprodução essenciais para inúmeras espécies importantes para a pesca, como peixes, caranguejos e mariscos. “Desta forma, esses ecossistemas têm um papel importantíssimo no cenário global, à medida que contribuem para segurança alimentar e geração de renda de uma parcela considerável da população mundial, seja pela propiciação da pesca, pelo turismo, ou pelo fornecimento de condições de vida mais amenas no litoral”, pontuou.

Créditos das Imagens: Gustavo Pedro L de Paula (Fotografias de áreas de manguezal tiradas em Guaratiba, cidade do Rio de Janeiro, RJ).

Confira o artigo publicado na íntegra abaixo:

 

  Categorias: