Proantar recebe mais R$15 milhões

Proantar recebe mais R$15 milhões
agosto 18 11:48 2009

O Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), por meio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCT), lança hoje (18), às 09h30, em Brasília (DF), edital público de chamada de projetos de pesquisa no âmbito do Programa Antártico Brasileiro (Proantar) no total de R$ 15 milhões. A solenidade será aberta pelo ministro Sergio Rezende e contará com a participação de representantes de várias instituições com atuação no Programa. proantar

Serão disponibilizados R$ 12 milhões para cooperações entre países latino-americanos e R$ 3 milhões para monitoramento ambiental na Antártica, propiciando a integração de ações da comunidade científica latina e representando o passo inicial do fundamento desta cooperação. Estes recursos foram articulados por meio de emendas apresentadas pela Frente Parlamentar de Apoio ao Programa Antártico Brasileiro (Proantar), presidida pelo senador Cristóvão Buarque, e tendo a participação de 54 senadores e 121 deputados.

A Política Nacional de Ciência e Tecnologia na Antártica, aprovada pelo Comitê Nacional de Pesquisas Antárticas (Conapa), prevê que o caráter interdisciplinar e a integração de esforços de pesquisadores de diferentes especialidades, bem como a cooperação internacional, devem ser fortemente estimulados.

Nesse contexto e simultâneo à primeira participação brasileira em um Ano Polar Internacional (API), em 2008, iniciou-se uma articulação por um esforço internacional de cooperações científicas no âmbito dos países latinos que têm programas antárticos como forma de deixar um legado deste megaevento que é o API além de fortalecer o bloco latino.

Uma série de eventos permitiu tal organização. Em maio de 2008 ocorreu a Oficina de Trabalho: Estratégia Sul-americana para a Pesquisa Antártica, que buscou estabelecer ações conjuntas que favorecessem tal cooperação. A convite do Ministério de Ciência e Tecnologia participaram do encontro pesquisadores e gestores de programas antárticos da Argentina, Brasil, Chile, Equador, Peru, Uruguai e da Venezuela.

Em setembro foi levado ao 4º Simpósio Latino Americano de Pesquisas Antárticas o resultado da Oficina e proposta a criação de uma Rede de Interações Antártica-América do Sul. A rede teria como eixos principais os seguintes temas: o Estudo da Influência da Antártica sobre o Clima do Continente Sul-Americano no cenário de Mudanças Climáticas Globais; o efeito do clima espacial na alta atmosfera e no controle da camada de ozônio desde a região antártica até o continente Sul-Americano, e a Vida Marinha Antártica e Sul-Americana: adaptações comuns e heterogeneidades.

Em outubro de 2008 ocorreu então a 19ª Reunião de Administradores de Programas Antárticos Latinos (Rapal), quando o Brasil propôs e se aprovou o lançamento de um Edital conjunto abrangendo cooperações entre os países participantes da Rapal e abordando os eixos discutidos ao longo destas reuniões.

Serviço
Local: Ministério da Ciência e Tecnologia – Auditório Renato Archer – Térreo
Horário: 9h30
Dia: Terça -feira (18/08)

 

  Categorias: