Programas de controle à Tuberculose são avaliados no estado

Programas de controle à Tuberculose são avaliados no estado
agosto 12 20:17 2014

FDA-autoriza-novo-tratamento-para-TuberculoseNa busca de analisar os programas de controle da tuberculose em municípios prioritários do Maranhão, a doutora em patologia pela Universidade Federal da Bahia e Mestre em Saúde Ambiente pela Universidade Federal do Maranhão-UFMA, Dorlene Maria Cardoso de Aquino desenvolveu a pesquisa “Avaliação dos Programas de Tuberculose nos municípios prioritários do Maranhão”.

A pesquisa recebe apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão – FAPEMA por meio do Edital Universal.

“Esse edital é fundamental para a realização de pesquisas voltadas para realidade e necessidade do estado”, disse Dorlene Aquino.

A pesquisadora conta com uma equipe da UFMA, composta por três enfermeiras do Departamento de Enfermagem da UFMA, uma doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva e ainda seis alunos do Curso de Graduação em Enfermagem, bolsistas do PIBIC.

Eles trabalharam o estudo descritivo como metodologia para pesquisa. No estudo foram avaliados os indicadores relacionados ao sucesso do tratamento, na realização da baciloscopia (exame que identifica os bacilos causadores da doença), oferta do teste anti-HIV entre outros.

Dorlene Aquino, que também é especialista em Saúde Pública pela FIOCRUZ, do Rio de Janeiro e hoje professora da UFMA, ressaltou de que forma o resultado da pesquisa contribui para sociedade.

“Eu acredito que o conhecimento dos aspectos clínicos e epidemiológicos relacionados à doença e o resultado da avaliação dos programas poderão fornecer subsídios para implantação de ações de controle da doença a partir do momento que favorece o diagnóstico precoce da mesma”, pontuou.

E faz referência ao que diz. “Em um dos municípios, durante a pesquisa, já há mobilização dos gestores para melhoria das ações existentes voltadas para o exame de contatos”, comemorou.

A professora fez questão de ressaltar a contribuição e os resultados positivos do edital onde está incluída a pesquisa.

“Além do conhecimento dos clínicos e epidemiológicos relacionados à doença, há ainda, a contribuição para formação/qualificação de recursos humanos”, disse.

Ela contou ainda os desdobramentos da pesquisa, o que rendeu de positivo com o projeto.

“Os resultados da pesquisa possibilitaram a elaboração de uma tese de doutorado, duas dissertações de mestrado, uma defendida e outra em fase de finalização, e duas monografias de conclusão de curso de graduação e ainda foi possível, viabilizar a participação de seis acadêmicos no programa institucional de bolsas de iniciação científica – PIBIC”, contou satisfeita.

  Categorias: