Projetos de pesquisa do Campus de Chapadinha são aprovados pela Fapema

Projetos de pesquisa do Campus de Chapadinha são aprovados pela Fapema
fevereiro 10 18:42 2010

 Dos 134 projetos de pesquisa selecionados em edital universal da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema), 15 são desenvolvidos por professores dos cursos de Agronomia, Zootecnia e Biologia do Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) de Chapadinha. O resultado final da seleção foi divulgado na última sexta-feira, 05, e contempla trabalhos nas categorias A, B e C. Além da UFMA, foram classificados trabalhos de pesquisadores do Instituto Federal do Maranhão (IFMA) e Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) e  Uniceuma.pinho_manso

 Um dos trabalhos selecionados estuda a influência do metil jasmonato e ácido salicílico – que são hormônios de defesa – em folhas de pinhão manso.  “Trata-se de  um estudo de base, cujo objetivo é criar subsídios para a pesquisa em biotecnologia para criação de cultivares (plantas selecionadas) melhoradas para a produção de óleo nas sementes”, explicou a professora responsável pela pesquisa, Alexandra Martins dos Santos Soares.  Alexandra é graduada em Ciências Biológicas e possui mestrado em Biociências e Biotecnologia pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro. Atualmente leciona no Campus de Chapadinha.

 O projeto de Alexandra tem colaboradores da Universidade Federal do Ceará (UFC) e UENF) Universidade Estadual do Norte Fluminense (RJ). De acordo com a professora, algumas empresas já estão desenvolvemdo pesquisa nessa área. A Embrapa Agroenergia unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, e a Associação Brasileira de Pesquisa em Pinhão-Manso, ABPPM, estão implantando unidades de observação – UO, para a obtenção de resultados da pesquisa com pinhão-manso em diferentes regiões do Brasil.

 Excelência – Para o diretor do CCAA, professor Jocélio Araújo, o Campus de Chapadinha vem se destacando como um centro de excelência em pesquisa, apesar de ter sido implantado há apenas três anos. “Temos projetos aprovados  pelo CNPQ, Banco do Nordeste, Finep e AGERP, o que comprova a produtividade e qualidade dos trabalhos desenvolvidos por nossos pesquisadores”, disse. Segundo Jocélio, o CCAA recentemente conseguiu aprovar um DINTER (Doutorado Iterinstitucional) entre a UFMA e a Unesp (Universidade Estadual Paulista), Campus de Jaboticabal.

 Com essa iniciativa, a perspectiva é de ampliar de 50 para 100% o número de professores com doutorado no CCAA (atualmente o Centro conta com 54 professores, sendo 27 mestres e 27 doutores). “Considerando a relação número de doutores/população, isso é um fato extraordinário, que nos coloca em destaque em comparação com as grandes universidades do Brasil”, comemora o diretor.

 Além da professora Alexandra, foram selecionados projetos dos professores Alana das Chagas Ferreira Gullar, André Luiz Gomes da Silva, José Ribamar Torres, Lívio Martins Costa Júnior,  Rosane Cláudia Rodrigues (faixa A); Ana Paula Ribeiro de Jesus, Celso Yoji Kawabata, Francirose Shigaki, Jeferson Francisco Selbach, Regis Catarino da Hora, Taciana Galba da Silva Tenório (faixa B); Lucilene Amorim Silva, Ricardo Rodrigues dos Santos e Sinval Garcia Pereira (faixa C).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  Categorias: