Seminário de Iniciação Científica acontece até esta sexta-feira na Universidade Estadual do Maranhão com o apoio da Fapema

Seminário de Iniciação Científica acontece até esta sexta-feira na Universidade Estadual do Maranhão com o apoio da Fapema
novembro 09 10:57 2017

Mais de 430 trabalhos, com resultados obtidos nos projetos de Iniciação Científica, serão apresentados por estudantes da Universidade Estadual do Maranhão durante o XXIX Seminário de Iniciação Científica – SEMIC. O seminário é uma ação de popularização, disseminação e promoção da ciência difundida pela Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) que, ao divulgar os resultados de pesquisas desenvolvidas por alunos da graduação, valoriza e prioriza a preparação dos jovens, por meio do conhecimento. O evento conta com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema).

“A Fapema investe na iniciação científica de todas as universidades do Maranhão. Com a Uema temos a parceria com 200 bolsas de Iniciação Científica e estamos também participando com o apoio ao seminário da universidade. Então esse é um momento muito significativo para Uema, para pesquisa e para os alunos e professores envolvidos no trabalho. É o momento em que se mostra resultados das pesquisas realizadas pelos alunos com a orientação dos professores”, disse o diretor-presidente da Fapema, Alex Oliveira.

O objetivo do evento é aumentar o envolvimento discente na produção científica da UEMA;  despertar a vocação científica e incentivar talentos potenciais entre estudantes de graduação. O seminário é também um espaço de divulgação dos conhecimentos gerados na pesquisa e incentiva a comunidade acadêmica a publicar os trabalhos resultantes de pesquisas desenvolvidas em áreas diversas da universidade.

Para o Reitor da UEMA, Gustavo Pereira da Costa, o SEMIC é o coroamento de um ano de trabalho. É um encontro necessário para discutir a importância da ciência, tecnologia e inovação. “Cada ano e cada edição representa os esforços de muitos que aqui estão, de outros que vieram depois e outros que já não estão mais conosco, compartilhando experiências e articulando conhecimentos. Este foi um processo construído por anos e que neste ano de 2017, podemos festejar números representativos, mesmo em um ambiente de extremas adversidades, orçamentarias e financeiras, nós não decrescemos em nenhuma política de bolsas da UEMA, pelo contrário, aumentamos nossos quantitativos, isso deixa muito claro a política de apoio, inventivo e estímulo a pesquisa na pós-graduação da UEMA”.

“O SEMIC é um evento que coroa o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica, no qual serão apresentados e discutidos os resultados obtidos nos projetos do ciclo 2016/2017. Hoje destaco a importância da bolsa de iniciação científica para os alunos. Para aqueles que tiveram suas bolsas renovadas, reitero as recomendações da equipe da PPG que as utilize com responsabilidade e para aqueles que se despedem, espero que essa experiência tenha sido muito relevante para a formação de cada um e que seus frutos possam ser levados para a vida de vocês”, destacou o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da UEMA,  Marcelo Cheche Galves.

A proposta do seminário é envolver os estudantes no sentido de que sejam atores de destaque, no esforço de melhorar os índices de desenvolvimento do Estado e, consequentemente gerando mais qualidade de vida à nossa população. Dos 437 trabalhos que serão apresentados durante o evento, 348 serão apresentados na modalidade oral e 89 na modalidade de pôsteres.

Este ciclo compreende o Programa de Iniciação Científica (CNPq, FAPEMA, UEMA, AÇÕES AFIRMATIVAS E PIVIC), ademais de 15 apresentações do programa PIBIT. O evento conta ainda com palestras e minicursos para completar a programação.

Ao final do evento, o Comitê Institucional faz a avaliação dos trabalhos em conjunto com o Comitê Externo, constituído por um grupo de professores bolsistas de produtividade do CNPq, que apontarão os que mais se destacaram, com base no mérito científico dentro de sua área de conhecimento. A difusão destas pesquisas para mais de mil inscritos atinge os objetivos de repercussão necessários na universidade e na comunidade maranhense.

  Categorias: