Simpósio apoiado pela FAPEMA discute o método hermenêutico na Filosofia e demais ciências humanas

Simpósio apoiado pela FAPEMA discute o método hermenêutico na Filosofia e demais ciências humanas
setembro 26 14:14 2013

hermeneuticaCom a proposta de discutir o conhecimento e o método hermenêutico e suas implicações na filosofia e nas ciências humanas foi aberto na noite desta quarta-feira (25), na Universidade Federal do Maranhão – UFMA, o Simpósio Internacional de Hermenêutica Contemporânea, com a temática “Tempo, Ética e Estética”. O evento, que tem o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão – FAPEMA, é uma iniciativa do curso de filosofia da UFMA e da Universidade Federal do Piauí – UFPI.

A diretora Científica da FAPEMA, Claudia Coelho, participou da abertura do evento, que tem a coordenação dos professores Alessandro Pimenta, da UFPI, Hilder Passos, chefe do departamento de Filosofia da UFMA e da professora Rita Oliveira. As discussões acontecem até sexta-feira (27).

Os professores Helder Passos e Rita Oliveira destacaram a importância do apoio da FAPEMA para a realização do evento. “A FAPEMA tem sido parceira desta instituição em muitos eventos e isso é fundamental. A Fundação tem esse sentido de fomentar a pesquisa neste Estado e mais uma vez contribui para que possamos trazer para o Maranhão discussões tão importantes como as que acontecerão aqui durante esses três dias”, disse o professor Helder.

O Encontro, segundo o professor Alessandro Pimenta, discutirá a contribuição da hermenêutica para a filosofia e as ciências sociais, numa perspectiva em que insira a Universidade Federal do Maranhão e a Universidade Federal do Piauí no debate internacional sobre a hermenêutica.

Este ramo da filosofia estuda a teoria da interpretação, um conhecimento que possibilita a autonomia de transformação da sociedade na medida em que possibilita a reflexão do indivíduo como um homem capaz de compreender a sua existência em relação a existência do outro, como condição de preservação da espécie, levando-o à consciência da necessidade de construção de uma sociedade justa, centrada em instituições igualmente justas.

O Simpósio  foi aberto com a palestra da professora da Universidade de Açores-Portugal, Maria Gabriela Couto Tavares, que abordou o tema Bioarte: nova dimensão honto-estética.

  Categorias: