Aberta a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia

Aberta a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia
outubro 17 23:09 2011

aberta_semna

A banda da Polícia Militar e desfiles das escolas da rede pública estadual Centro de Ensino Nossa Senhora de Nazaré e Odylo Costa, filho deram o tom da festa de abertura da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia no Maranhão na tarde de segunda-feira (17), a área do estacionamento do São Luís Shopping. A solenidade de abertura foi presidida pela secretária de Estado de Ciência e Tecnologia, Olga Lenza Simão, na ocasião representando a governadora Roseana Sarney, e pela presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão, Rosane Nassar Meireles Guerra.

verimage

O Maranhão abre SNCT com o maior número de atividades inscritas, segundo o site do Ministério da Ciência e Tecnologia. Na frente mesmo de estados bem maiores como São Paulo. A semana também está sendo realizada em 16 municípios maranhenses.Secretários de estados, empresários, dirigentes de órgãos, pesquisadores e estudantes participaram da abertura do evento que acontece até sábado,22, e reserva aos visitantes muitas atrações como um cubo mágico, planetário, além de palestras, mini-cursos, oficinas e vistas a laboratórios, a Eletronorte e ao Parque Botânico da Vale e ao Orquidário .

O SNCT é uma realização do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Ciência e Tecnologia (Sectec), e da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema) e acontece simultaneamente em todo o país coordenado pelo Ministério da Ciência e Tecnologia.

Nesta edição o tema “Mudanças climáticas, desastres naturais e prevenções de risco”, traz o debate de como evitar os desastres ambientais. Um assunto pertinente ao Maranhão, que vive um momento de crescimento industrial, que chega ao estado e precisa ser bem planejado a fim de evitar danos ambientais.

sema“É um pensar de crescimento de forma sustentável, respeitando e preservando o meio ambiente. Um tema que é uma preocupação do Governo do Estado”, pontou Olga Simão, secretária de Estado da Ciência e Tecnologia.

“Queremos com a semana, difundir e popularizar o conhecimento e tecnologia. Desmistificar a figura do cientista com alguém distante. Mostrar o que nossos pesquisadores estão desenvolvendo”, declarou Rosane Guerra, presidente da Fapema.

Cidade da Ciência – Durante sete dias, uma área de 7.000 metros quadrados se transformou em na cidade da ciência e tecnologia com 38 estandes, cinco auditórios e várias tendas, onde serão realizadas diversas atividades, como palestras, exposições de pôsteres e protótipos de inovação e minicursos.

Como parte da programação da SNCT acontece, também, a II Mostra Científica Maranhense, que para homenagear o quatro centenário de São Luís, por meio de uma mesa multi-touch, permite que os participantes façam um passeio virtual pelo Centro Histórico da cidade. Uma das novidades na programação desta edição, que agradou a estudante Patrícia Motta, 17 anos. “Eu gostei muito. É divertido! A gente brinca sem sair do lugar. É lindo! Adorei. Vale a pena vir”, declarou entusiasmada a jovem.

Para o representante da Alumar, Ivan Roberts, é gratificante fazer parceria com Governo do Estado quando se promove projetos importantes como este, que traz conhecimento a juventude. “Estamos sempre juntos quando vemos que o projeto é estimulante ao conhecimento dos jovens e da comunidade”, disse.

Até sábado (22) está sendo esperado um público de 20 mil pessoas que irão se envolver com vasta programação, que envolve tecnologia, inovação e interatividade. Dentre as ações, um cubo mágico interativo, que escaneia pessoas e faz projeções tridimensionais, transformando-as em avatares no mundo virtual. “Neste espaço, criamos ambientes de aproximação da sociedade com a ciência e tecnologia como estratégicas de promoção do conhecimento”, destacou Rosane Guerra, diretora-presidente da Fapema.

Outra atividade que chama atenção do público é a “Noite no Museu”, que tem a parceria do Centro de Pesquisa de História Natural e Arqueologia do Maranhão. O objetivo da atividade é motivar os jovens a exercitarem a leitura, a escrita e o desenho. Para tanto, os participantes contarão com o auxílio de monitores, que os conduzem em uma viagem ao passado remoto há cerca de 95 milhões de anos, quando o Maranhão ainda era povoado por dinossauros, répteis voadores, crocodilos de 50 cm a 6 metros de comprimento e inúmeros outros habitantes pouco conhecidos. E para mexer, ainda, mais com emoção dos participantes, a atividade conta com dramatizações das lendas maranhenses e um painel interativo.

A solenidade de aberta da Feira contou, ainda, com as presenças dos secretários de Articulação Política, Hildo Rocha; do Gabinete Militar, José Ribamar Vieira; de Indústria e Comércio, Maurício Macêdo; de Fazenda, Cláudio Trinchão; de Agricultura e Pesca, Claudio Azevedo; de Educação, João Bernardo Bringel; de Políticas Públicas, Israel Ferreira; Extraordinário de Articulação Institucional, Rodrigo Comerciário; de Minas e Energia, Ricardo Guterres;  Adjunto de Segurança Pública, Roberto Silva; Antonio José Chatac, representando a Secretaria de Estado de Planejamento; presidente da Associação dos Jovens Empresários, Rafael Sombra; superintendente da Caixa Econômica Federal, Waldemir Vasconcelos, e representantes da Alumar, Vale, Universidades Federal do Maranhão e Estadual do Maranhão, Uniceuma, Pitágoras, Cest, Florence, São Luís e mais parceiros do evento.

  Categorias: