Ártico pode descongelar até 2030

Ártico pode descongelar até 2030
setembro 04 11:31 2009

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, falou ontem quinta-feira (3) em conferência com outros líderes mundiais, em Genebra, que o tempo para fazer um novo acordo sobre limites de emissão de gases responsáveis pelo efeito estufa está acabando. Segundo ele, “o Ártico está esquentando mais rápido do que qualquer outro lugar na Terra”  e o local pode descongelar totalmente até 2030.degelo_artico

O progresso em conversas sobre a mudança climática ainda é pequeno para formar um novo acordo que substitua o Protocolo de Kyoto, de 1997, sobre a emissão de gases. “Precisamos de progressos rápidos. Nosso pé está parado no acelerador e estamos indo em direção ao abismo”, afirmou o secretário-geral, preocupado também com as consequências econômicas que o problema pode trazer.

Ban Ki-moon visitou o Ártico essa semana e ficou espantado com o que viu. De acordo com ele, não só a região está esquentando mais rápido, mas também está acelerando a mudança climática mundial.

Em vez de refletir o calor, o Ártico o está absorvendo enquanto o gelo do mar diminui. O metano preso nas camadas de gelo e sob o mar está escapando, o que pode ser desastroso, considerando que o gás tem efeito 20 vezes mais poderoso no efeito estufa do que o dióxido que carbono.

  Categorias: