As 40 melhores empresas do mundo

As 40 melhores empresas do mundo
outubro 06 11:51 2009

Compromisso com a inovação, portfólio diversificado, expansão agressiva, liderança firme e uma clara visão do futuro. São essas as características que colocam uma empresa entre as melhores do mundo. Encabeçando a lista das Top 40, estão Nintendo, Google, Apple, Doosan, Hyundai, GDF Suez, MTN, Monsanto, Inditex e BHP Billiton, segundo levantamento da revista americana BusinessWeek.petrobras

A lista conta com a presença da Petrobras, na 22ª posição, a única empresa brasileira presente no levantamento. A petrolífera e a América Móvil, controladora da operadora de telefonia celular Claro, são as representantes da América Latina entre as melhores do mundo.

“Em um ambiente de mudanças constantes, as companhias que têm rigoroso planejamento estratégico conseguem ver além do horizonte. Elas têm chances muito maiores de ganhar do que aquelas que vão levando as coisas”, afirma Paula Laudicina, presidente da consultoria A. T. Kearney, responsável pelo ranking.

As Top 40 empresas vêm de 18 países e de setores tão diferentes como a indústria química e construção naval. No entanto, três setores se destacam: tecnologia, indústria pesada e aquelas ligadas a commodities.

Inovação

Na primeira posição, a Nintendo viu suas vendas crescerem 36% nos últimos cinco anos. Apesar dos tempos turbulentos de 2008, a empresa de eletrônicos manteve sua ênfase em inovação, o que no passado lhe permitiu desenvolver o console Wii, para então superar suas rivais Sony e Microsoft.

Assim como a Nintendo, outros representantes do setor de tecnologia, como Google (2), Apple (3) e Amazon.com (17), continuaram a investir pesadamente em inovação, conquistando amplo marketing share com novos produtos, mesmo com os gastos dos consumidores declinando.

Já as companhias de telecomunicações, como a América Móvil (7) e a MTM (18), conseguiram aumentar substancialmente seus lucros ao se expandirem em regiões emergentes como África e América Latina.

Commodities

O setor de commodities sofreu com a crise mundial. Enquanto em 2008 três quintos das melhores empresas do mundo atuavam com energia e metais, neste ano, apenas um quarto estão nessas áreas. A número do ano passado, a gigante do aço ArcerlorMittal, desapareceu da lista. Entretanto, 11 delas permaneceram. A australiana BHP Billiton, a maior mineradora do mundo, por exemplo, faturou US$ 63 bilhões em 2008, passando da 16ª a 10ª posição.

No levantamento da BusinessWeek, líderes carismáticos também se mostraram essenciais para conquistar uma posição no ranking das melhores. A Apple tem prosperado há anos com Steve Jobs, assim como a espanhola Inditex, proprietária da Zara, com seu fundador Amâncio Ortega Gaona. No México, o bilionário Carlos Slim transformou a América Móvil na quarta maior empresa de telefonia celular do mundo, com mais de 190 milhões de clientes.

O tamanho, no entanto, não importa tanto quanto pode-se pensar. Apenas quatro companhias com mais de US$ 100 bilhões em valor de mercado fazem parte da lista das melhores: BHP Billiton , GDF Suez (6), Telefônica (32) e ExxonMobil (38).

No mundo em desenvolvimento, a África do Sul se destaca colocando três empresas na lista das Top 40: MTN, uma das pioneiras ao levar a telefonia móvel para mercados emergentes, o conglomerado de varejo e logística Bidvest Group, e a Sasol, da indústria química.

O ranking

Para eleger as Top 40 empresas do globo, a A. T. Kearney examinou as 2,5 mil maiores companhias listadas em bolsa do mundo. Para se qualificar para a seleção, a companhia precisou ter tido no mínimo de US$ 10 bilhões em vendas em 2008, com pelo menos 25% delas vindas de fora da região da empresa.

Depois disso, a consultoria classificou as companhias por crescimento das vendas e criação de valor – aumento da capitalização da empresa depois de subtraída qualquer elevação de capital – nos últimos cinco anos.

Para visualizar o ranking completo, clique aqui.

  Categorias: