Assessores de Comunicação das FAPs discutem sobre a difusão de C,T&I no Brasil

Assessores de Comunicação das FAPs discutem sobre a difusão de C,T&I no Brasil
maio 25 18:57 2010

Brasília / DF – Desde a última segunda-feira (24), assessores de comunicação de 13 Fundações de Amparo à Pesquisa estão reunidos em Brasília, com o propósito de definir diretrizes para a difusão da Ciência, Tecnologia e Inovação (C,T&I), em cada um dos estados envolvidos. O encontro do Grupo Técnico de Comunicação do Conselho Nacional das FAPs (GTCOM Confap) antecede a realização da 4ª Conferência Nacional de C,T&I (CNCTI), para a qual estão sendo traçadas estratégias de cobertura jornalística, a fim de propagar as discussões por todo o país. No encontro, a FAPEMA é representada pela coordenadora do Núcleo de Difusão Científica da instituição, Nathalia Ramos, e pelos jornalistas do Núcleo, Elizete Silva e Romulo Gomes.

 

Ainda durante a reunião, está sendo formulado um plano de ação das fundações até 2011, com base no diagnóstico do atual cenário das assessorias de comunicação das instituições em todo país. “A comunicação é importante para a consolidação das FAPs em todos os Estados. É por meio das ferramentas de comunicação que a sociedade acessa os resultados dos investimentDSC06567os em ciência realizados pelas Fundações de Amparo à Pesquisa”, destacou a coordenadora do GTCOM, Vanessa Fagundes, assessora de comunicação da Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (FAPEMIG).

Na manhã desta terça-feira, a coordenadora do Departamento de Difusão do Conhecimento, Cristiane Barbosa, e o coordenador do Programa de Comunicação Científica, Ulysses Varela, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas (FAPEAM), apresentaram o Programa de Apoio à Divulgação da Ciência da instituição, que é uma referência no país em comunicação científica. Atualmente, o programa está na quarta edição e conta com uma equipe de 22 profissionais, entre efetivos, bolsistas e estudantes de jornalismo, design, letras, biblioteconomia, rádio, TV e fotografia, que trabalham com comunicação científica no estado do Amazonas.

Programação

Estão programados para a tarde desta terça-feira, também, a participação do diretor do Departamento de Popularização e Difusão da Ciência do Ministério de Ciência e Tecnologia (MCT), Ildeu de Castro Moreira, e da presidente da Associação Brasileira de Jornalismo Científico (ABJC), Cilene Victor, que discutirão os desafios da difusão científica, a serem apresentados em um documento na 4ª CNCTI.

Sobre o GTCOM

Criado em 2008, o Grupo reúne os profissionais de comunicação atuantes nas fundações de amparo à pesquisa dos Estados. Entre as atividades do grupo, está a definição de estratégias para a atuação das fundações na área de comunicação. Outra atribuição do grupo é estimular nas diretorias das FAPs o entendimento da importância da difusão e da popularização da ciência como direito da população.

Além disso, o grupo pensa a atualização das notícias do site do Confap, referência em matérias sobre ciência, tecnologia e inovação.

 

  Categorias: