Confap divulga propostas de trabalho para o próximo biênio

Confap divulga propostas de trabalho para o próximo biênio
março 02 03:00 2011

DSC09913O Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) definiu na última sexta-feira (25), as propostas de trabalho e as metas para os anos de 2011 e 2012. As ações estratégicas para o biênio foram discutidas em Vitória (ES), durante o Fórum Nacional do Conselho, realizado nos dias 24 e 25. Trata-se do primeiro encontro do colegiado deste ano. Na ocasião, a FAPEMA foi representada por sua diretora-presidente, Rosane Nassar Meireles Guerra.

O planejamento do conselho inclui ações direcionadas para incentivar a criação de FAPs no Tocantins, Roraima e Rondônia e implantar leis estaduais de inovação. Também se espera ampliar as atividades voltadas para a transferência de tecnologia para o setor empresarial e a estruturação dessas medidas em políticas públicas.

O plano prevê, ainda, ações que possam colaborar para a popularização da ciência, tecnologia e inovação (CT&I), entre as quais se destacam: enfatizar a produção de material de divulgação, com foco nos resultados das pesquisas financiadas e a elaboração de uma publicação sobre o histórico de atuação do conselho.

Na esfera interna, o Confap planeja melhorar sua gestão administrativa, por meio de ações que tanto garantam uma administração mais eficiente dos recursos, como modernizem as FAPs. A ideia é propor, em parceria com outras instituições, o estudo e implementação de melhores práticas de gestão nas fundações de amparo.

DSC09899No último dia do encontro houve eleição para escolha da nova presidência do Conselho. Mário Neto Borges (FAPEMIG) foi reeleito, e a vice-presidência foi assumida por José Ricardo de Santana, presidente da Fundação de Apoio à Pesquisa e Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe (Fapitec/SE).

Agenda – Também foi definida no encontro a data da próxima reunião do conselho, marcada para a terceira semana de maio. O evento será em Belo Horizonte (MG) e a proposta é promover um fórum conjunto com o Conselho Nacional de Secretários Estaduais para Assuntos de CT&I (Consecti).

GTCOM defende criação de curso de especialização em CT&I – Reiterando o papel da comunicação no que se refere à difusão e popularização da ciência, o Grupo de Trabalho em Comunicação do CONFAP apresentou plano de trabalho durante encontro em Vitória. Em sua fala, a nova coordenadora do GTCOM, Mônica Costa (FAPERN), contextualizou a criação do grupo, discorreu sobre o histórico de atuação da equipe e enumerou as linhas do plano de trabalho para a gestão 2011/2012. 

Entre as ações já realizadas, a coordenadora destacou o diagnóstico direcionado à área de comunicação das Fap’s com vistas a identificar características, produção e principais entraves à área de comunicação. De acordo com o levantamento, das 23 FAP’s existentes, 19 possuem profissional de comunicação, e todas as instituições possuem algum produto de comunicação.

As informações do diagnóstico subsidiaram o GTCOM na definição do primeiro dos quatro pontos do plano de trabalho dos próximos dois anos. Para o grupo é fundamental que cada Fap busque por um quadro de pessoal adequado para atuar no departamento de comunicação. Além disso, sugere-se a realização de oficina para gestores das FAP’s com o objetivo de sensibilizá-los sobre importância e funcionamento dessa área.

O próximo ponto trata do fortalecimento da comunicação do CONFAP, impulsionado com a criação de um produto de comunicação cuja proposta deve ser formulada nos próximos encontros. A terceira linha da proposta inclui o estabelecimento de parcerias estratégicas. “Podemos realizar propostas em conjunto com outras instituições de pesquisa ou agências de fomento em temas de interesse e elaborar editais de apoio à pesquisa na área de comunicação cientifica”, esclareceu. 

DSC09939Por fim, a quarta linha de atuação direciona-se para a profissionalização da cobertura de CT&I. A ideia é promover um curso de especialização por meio de parceria entre o CONFAP e uma instituição de ensino. “Propostas já foram solicitadas à ABJC (Associação Brasileira de Jornalismo Científico) e ao Museu da Vida/Fiocruz. A ABJC retornou sinalizando interesse” informou a coordenadora. 

Mônica reforçou a importância de adesão e empenho dos presidentes das Fap’s para que não só viabilizem a participação de seus funcionários nas discussões dos próximos encontros como os estimulem a trocar experiências. As próximas três reuniões do GTCOM devem ser realizadas em maio, setembro e novembro. Além da coordenadora Mônica Costa, o núcleo gestor do GTCOM é composto por Heloísa Dallanhol (FAPESC), Nathalia Ramos (FAPEMA) e Cristiane Barbosa (FAPEAM).

 

 

  Categorias: