Confap e Consecti reivindicam mais apoio durante fórum nacional

setembro 12 19:43 2013

assinaturaAo fazer a abertura oficial do Fórum Nacional do Conselho Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) e de Secretários Estaduais para Assuntos de MCTI (Consecti), que acontece hoje e amanhã em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, o presidente do Confap, Sérgio Gargioni, ressaltou que as Fundações estaduais, as Faps, recebem 1% do orçamento dos respectivos governos estaduais, resultando em um investimento global de R$ 2,5 bilhões por ano, mas que o valor ainda atende as demandas do setor.

Gargioni reivindicou mais apoio e acrescentou que algumas autoridades estaduais e federais ainda não se sensibilizaram que o excesso de controle gera custos e que investir em ciência, tecnologia e inovação vale a pena. O presidente do Consecti, Jadir Péla, complementou que é preciso dar mais liberdade à execução das ações das instituições da área. Também destacou algumas realizações do Consecti como a aproximação com o setor empresarial, a elaboração do Código Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação e a integração com outros países no setor de tecnologia.

A abertura foi marcada ainda pela assinatura do acordo de cooperação da Rede Pró-Centro-Oeste, que viabiliza a instalação do sistema de gestão da Rede na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Assinaram o documento, o secretário executivo do MCTI, Luiz Antônio Elias; o governador André Puccinelli; o presidente da Fundect, Marcelo Turine; a reitora da UFMS, Célia Maria Oliveira; e o coordenador da Rede, professor Ruy Caldas.

Foram assinados ainda o convênio com a empresa 3M, com a participação da Fundect, e o acordo de cooperação técnica entre a Capes, Fundect, Fapemate (MT), Fapeg (GO) e a Fap do Distrito Federal para viabilizar a implementação do doutorado no rede em Biotecnologia e Biodiversidade.

O reitor da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), padre José Marinoni, falou em nome dos reitores, e aumentou o coro de reivindicações às autoridades estaduais e federais. Embora considerasse que as autoridades estejam olhando com carinho as demandas do setor, assinalou que a Fundect está pedindo encarecidamente algum gesto concreto que marque esta gestão e este aniversário.

O secretário executivo do MCT&I, Luiz Antônio Elias, em nome do ministro Marco Antônio Raupp, parabenizou a Fundect pelos 15 anos e ao governador pelo apoio dado a Fundect. Dirigiu cumprimentos especiais ao jovem pesquisador Gabriel Galdino e elogiou a publicação da revista Corumbella e da história em quadrinhos que visa estimular o interesse dos jovens pela pesquisa, publicações lançadas pela Fundect durante o evento. Do ministro, trouxe a mensagem sobre a importância e necessidade de integração através do sistema de pesquisa rede.

Último a falar, o governador André Puccinelli destacou que o recurso estabelecido a Fundect é de 1,5%, mas que em razão dos parcos recursos ainda não foi possível atingir este índice, porém, o fará no próximo ano. Cobrou também que o MCT&I viabilize mais recursos.

  Categorias: