Conferência sobre tecnologia, apresentação de trabalhos, stands e painéis marcam o 1º dia do Tech Nordeste

Conferência sobre tecnologia, apresentação de trabalhos, stands e painéis marcam o 1º dia do Tech Nordeste
novembro 17 13:59 2016

tech.noiteComeçou na tarde de ontem (16) a 1ª edição do Tech Nordeste – Fórum de Ciência, Tecnologia e Inovação para o desenvolvimento da Região. Promovido pelo Sebrae Maranhão e com o apoio da Fapema, o evento acontece no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana até o dia 18 de novembro.

A proposta do Fórum é apresentar um espaço referencial para a geração e difusão de conhecimentos científicos, tecnológicos e inovadores na Região Nordeste, discutindo temas ligados à ciência, tecnologia e inovação e propondo políticas públicas e projetos com conteúdos qualitativos de soluções aplicáveis ao dia a dia dos pequenos negócios e da sociedade nordestina como um todo.

Jhonatan Almada, secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação do Maranhão, esteve na abertura do evento e pode apresentar os investimentos do Governo do Estado para a área. “O Governo já tem feito um grande trabalho nesse um ano e 10 meses de funcionamento. Só no âmbito de empresas de base tecnológica, investimos 300 mil em um edital da Fapema, depois lançamos outro edital de tecnologia da informação e comunicação. Temos também em andamento convênio com empresas de fomento a startups, além do Programa Mais Inovação. Iremos no ano que vem instituir o Prêmio Mais Inovação, identificando empresas que tenham a tecnologia como eixo importante, a exemplo das empresas que estão aqui participando do tech Nordeste”, destacou.DSC 0079.a

Para José Moraes, diretor técnico do Sebrae Maranhão e idealizador do evento, o Tech Nordeste é uma oportunidade para que o mercado conheça soluções aplicáveis de tendências inovadoras. “A ideia é promover um evento que não apenas discuta conhecimentos e tendências, mas que apresente ao mercado soluções aplicáveis desse conhecimento, provando que negócios inovadores e sustentáveis são não apenas possíveis como potencialmente lucrativos”.

Até o final do Fórum, o evento irá reunir comunidade científica nacional, empresas públicas, privadas e produtores rurais interessados no tema; organismos financiadores de estudos, pesquisas e projetos; instituições financeiras; instituições de fomento tecnológico; comunidade acadêmica e o público em geral.

 

  Categorias: