Edital tem R$ 6 milhões para Tecnologias Sociais de Segurança Alimentar e Nutricional

Edital tem R$ 6 milhões para Tecnologias Sociais de Segurança Alimentar e Nutricional
maio 11 13:04 2010

Com o objetivo de selecionar propostas para ampliar e assegurar o acesso regular e permanente a alimentos de qualidade, em quantidade suficiente para nutrir e manter a saúde da população, o Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), o Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCT) lançam o Edital 19/2010. A inscrição vai até 21 de junho.

Serão investidos R$ 6 milhões, provenientes do FNDCT/Fundos Setoriais/Ação Transversal, em projetos voltados para o desenvolvimento de Tecnologias Sociais em Segurança Alimentar e Nutricional que se enquadram em um dos temas e linhas de ação. O Tema 1, Segurança Alimentar e Nutricional, engloba Sistemas Locais de Segurança Alimentar e Nutricional: agricultura urbana e peri-urbana; Estudos etnográficos de resgate dos alimentos tradicionais do País; Mapeamento da cultura alimentar da população; Tecnologias Sociais para Segurança Alimenseguranca_alimentartar e Nutricional em grupos populacionais de risco de insegurança alimentar e nutricional e Tecnologias sociais de produção de alimentos orgânicos.

Já o Tema 2, Cadeia Produtiva de Alimentos, abrange Tecnologias para redução de custos e ampliação da eficiência no processamento de alimentos e de novos produtos alimentícios; Tecnologias de aproveitamento de subprodutos de origem alimentícia na alimentação humana; Avaliação microbiológica de alimentos e controle de qualidade; Produção de alimentos funcionais para alimentação humana; Agregação de valor nutricional aos alimentos tradicionais na sua biodiversidade para ampliação de mercados e geração de novas oportunidades; Tecnologias sociais de gestão de produtos e processos; Tecnologias de produção, armazenagem e apresentação dos alimentos comercializados por vendedores ambulantes e pequenos comerciantes.

O proponente deve ter título de doutor e currículo cadastrado na Plataforma Lattes, ser obrigatoriamente o coordenador do projeto e ter vínculo empregatício com a instituição de execução do projeto. As propostas devem ser encaminhadas ao CNPq por meio do Formulário de Propostas Online , disponível na Plataforma Carlos Chagas.

Para saber mais consulte o Edital: http://www.cnpq.br/editais/ct/2010/019.htm

  Categorias: