Estão abertas as inscrições para o 26º Prêmio Jovem Cientista

Estão abertas as inscrições para o 26º Prêmio Jovem Cientista
abril 17 14:51 2012

PJCEstá aberto o período de inscrição para o 26º Prêmio Jovem Cientista (PJC). Pesquisadores, acadêmicos, universitários e estudantes do ensino médio de todo o Brasil podem participar do programa, que distribuirá R$ 600 mil em premiações – incluindo aí o valor de bolsas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI). O prazo de inscrição termina em 31 de agosto.

O tema deste ano, “Inovações tecnológicas nos esportes”, foi escolhido com o intuito de estimular pesquisadores a voltarem suas atenções para o setor esportivo e se alinharem com as demandas governamentais de incentivo para a área, diante da realização da Copa e das Olimpíadas no Brasil.

O mundo dos esportes sempre caminhou de mãos dadas com as descobertas da ciência e da tecnologia. O que seria de um craque de futebol se suas chuteiras não tivessem sistema de amortecimento? Como garantir a segurança dos atletas sem uma pista com revestimento antiderrapante? Como avaliar hoje a resistência dos esportistas sem monitorar, a cada movimento, seus batimentos cardíacos, gasto energético, velocidade? Quantos não são os projetos que utilizam o esporte como ferramenta educacional e de inclusão social?

Diante dos grandes eventos esportivos que em breve serão realizados no Brasil, a escolha do tema se mostra bastante propícia, já que pesquisadores das mais diversas áreas estão sendo chamados a se alinhar com as prioridades governamentais de incentivo às inovações tecnológicas nos esportes. Além disso, a demanda por resultados nas competições esportivas conduz ao desenvolvimento de tecnologias que podem beneficiar a população como um todo, não só os atletas.

Como participar

Para concorrer, pesquisadores, acadêmicos e estudantes universitários devem se inscrever pela internet. Alunos do ensino médio, além de poder utilizar a web, têm também a opção de enviar suas pesquisas pelos Correios. O regulamento completo e a ficha de inscrição estão disponíveis em http://www.jovemcientista.cnpq.br .

Nesta 26ª edição, graduados e estudantes de nível superior poderão inscrever trabalhos relacionados a uma das seguintes linhas: Gestão esportiva empreendedora e inovadora; Gestão e desenvolvimento de ferramentas em marketing do esporte; Tecnologias da informação e da comunicação aplicadas ao esporte, tais como: tecnologias de jogos digitais; internet; softwares, comunicação digital multiuso de alta velocidade, etc; Gestão de instalações e equipamentos esportivos e desenvolvimento de ferramentas essenciais para a sustentabilidade dos espaços esportivos; Materiais sustentáveis, eficientes e duráveis para a infraestrutura e edificações esportivas; Tecnologias têxteis com a geração de “tecidos inteligentes” aplicados aos esportes; Produtos inovadores em tecnologia e design de vestuários esportivos; Inovações em nutrição de atletas e desportistas, tais como: novos métodos de avaliação física e a manipulação dietética para obter maior rendimento; inovações em relação a suplementos nutricionais; Recursos tecnológicos para diagnóstico, tratamento e reabilitação de lesões esportivas em atletas de alto desempenho; Relações dos megaeventos esportivos com a educação, o meio ambiente e o desenvolvimento sustentável.

Já os alunos do ensino médio podem pesquisar uma das seguintes diretrizes: Educação e cidadania para os esportes; Cuidados com a saúde e nutrição nos esportes; Aplicação e desenvolvimento de materiais esportivos; Gestão e instalação de infraestruturas esportivas, e Tecnologia da informação para os esportes.

Sobre o prêmio – O PJC é uma iniciativa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI), em parceria com a Fundação Roberto Marinho, a Gerdau e a GE. Quatro categorias são premiadas: Graduado, Estudante do Ensino Superior, Estudante do Ensino Médio e Mérito Institucional . Há ainda menção honrosa para um pesquisador doutor que, em sua trajetória, tenha se destacado na área relacionada ao tema do prêmio. Os orientadores das três categorias principais e as escolas dos três classificados do Ensino Médio são agraciados com notebooks de última geração, como forma de estimular e reconhecer a cadeia de aprendizagem.

Na categoria Mérito Institucional são premiadas as duas instituições – uma de ensino médio e outra de ensino superior – às quais estiver vinculado o maior número de trabalhos com mérito científico, desenvolvidos por candidatos inscritos nas categorias Graduado, Estudante do Ensino Superior e Estudante do Ensino Médio.

Premiação – Na categoria Graduado, os vencedores são agraciados com R$ 30 mil (1º lugar); R$ 20 mil (2º lugar) e R$ 15 mil (3º lugar). Para Estudantes do Ensino Superior, os valores são de R$ 15 mil (1º lugar), R$ 12 mil (2º lugar) e R$ 10 mil (3º lugar). Estudantes do Ensino Médio classificados em 1º, 2º e 3º lugares ganham um moderno notebook cada um. No Mérito Institucional, serão pagos R$ 35 mil para cada uma das duas instituições que tiverem o maior número de trabalhos com mérito científico inscritos. O pesquisador que for indicado para a Menção Honrosa recebe R$ 20 mil.

Além da premiação relacionada, todos os premiados recebem bolsas de estudo do CNPq, caso atendam aos critérios normativos do órgão, descritos no site www.cnpq.br/bolsas. Os pesquisadores classificados em primeiro lugar em cada uma das categorias (Graduado, Estudante do Ensino Superior e Estudante do Ensino Médio) também participarão de Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), em 2013.

Kit pedagógico – O kit pedagógico do PJC é voltado para professores do ensino médio e objetiva facilitar a abordagem do tema desta edição em sala de aula. Ele contém um Caderno do Professor, Caderno de Roteiros de Trabalho e Fichas de Atividades. O material será distribuído gratuitamente às escolas e aos professores que aderirem ao projeto e também estará disponível para download no site www.jovemcientista.cnpq.br.

Para orientar os educadores no uso do kit, o PJC promoverá, articulado com as Secretarias Estaduais de Educação, oficinas ministradas por educadores da Fundação Roberto Marinho, nos 12 estados-sede da Copa do Mundo de 2014. Os docentes que quiserem participar das oficinas devem entrar em contato com as Secretarias, informando o nome da escola onde lecionam, o número de alunos da sua turma e a disciplina na qual o tema será trabalhado.

Histórico

Criado em 1981, o prêmio tem o objetivo de incentivar a pesquisa no país e é considerado, pela comunidade acadêmica, um dos mais importantes reconhecimentos aos cientistas brasileiros. A entrega da premiação é feita pelo presidente da República e reúne na cerimônia autoridades governamentais de ciência e tecnologia, além dos mais respeitados nomes da ciência nacional.

Os temas escolhidos são sempre de interesse direto da população e buscam soluções simples e acessíveis para problemas encontrados em seu cotidiano. Entre os assuntos abordados em anos anteriores estão Saúde da população e controle de endemias; Oceanos: fonte de alimentos; Saúde da População – controle da infecção hospitalar e Educação para reduzir as desigualdades sociais.

Em 2011, com o tema Cidades Sustentáveis, o prêmio bateu novo recorde de inscrições – foram 2.321 trabalhos enviados para análise, um crescimento de 7% em relação ao ano anterior.

  Categorias: