FAPEMA apoia Seminários de Iniciação Científica e Iniciação ao Desenvolvimento Tecnológico e Inovação da UFMA

Haverá mais de 800 apresentações orais, síncronas e assíncronas

FAPEMA apoia Seminários de Iniciação Científica e Iniciação ao Desenvolvimento Tecnológico e Inovação da UFMA
dezembro 14 15:21 2020

Teve início, nesta segunda, 14, os Seminários de Iniciação Científica e Iniciação ao Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (SEMIC-SEMITI), da Universidade Federal do Maranhão (Ufma). A Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (FAPEMA) apoiou o evento, por meio do edital de Apoio à divulgação científica e tecnológica – DICT.

A solenidade, realizada no Microsoft Teams, com transmissão para o canal da Ageufma no YouTube,  contou com a participação de diversas personalidades da pesquisa científica e tecnológica do Maranhão, como a Diretora de Pesquisa e Inovação Tecnológica da AGEUFMA, Teresa Cristina Rodrigues dos Santos; o Coordenador dos Programas PIBIC-PIBITI da UFMA, Davi Viana dos Santos; o Presidente da Federação das Indústrias do Maranhão, Edilson Baldez; o Diretor Científico da FAPEMA, João Batista Bottentuit Júnior, representando o presidente da fundação, André Luís Silva dos Santos; e o Superintendente de Inovação e Cidadania Digital, Leandro dos Santos Franco, representando o Secretário de Ciência e Tecnologia do Maranhão, Davi de Araújo Teles.

Em razão da pandemia, o evento ocorreu on-line, e, uniu os dois eventos em uma semana. Haverá mais de 800 apresentações orais, síncronas e assíncronas. As apresentações foram divididas por salas pela manhã e tarde, nas categorias Ciências Humanas; Ciências Exatas; Ciências da Saúde; Ciências Biológicas; Ciências Agrárias; Ciências Tecnológicas; Ciências Sociais; PIBITI; e PIBIC Ensino Médio.

Ao abrir os trabalhos, o Reitor da UFMA, Natalino Salgado Filho, levantou questões sobre o avanço do país e da pesquisa, afirmando que todas as nações que se tornaram desenvolvidas conseguiram esse mérito por investirem na qualidade da sua educação. “Não se faz ciência sem investimento. Não se faz ciência sem a bolsa do pesquisador”, enfatizou.

Para o Diretor Científico da FAPEMA, João Batista Bottentuit Junior, essa é uma excelente oportunidade para os alunos e pesquisadores publicizarem suas pesquisas, demonstrando a importância delas para a sociedade. “O ano de 2020 foi muito difícil, pois muitos pesquisadores perderam dados de suas pesquisas, tiveram acesso limitado ou interrompido aos laboratórios científicos, além das perdas de estágios internacionais e muitos outros prejuízos. Mas, apesar de tudo, a Universidade apoiou os pesquisadores e está propiciando um espaço de ampla divulgação dos resultados que foram possíveis de se obter neste ano, mesmo diante de todo cenário adverso que vivemos”, frisou.

Bottentuit Junior ressaltou ainda que a ciência é o melhor caminho para a melhoria da educação e resolução de problemas, em diversas áreas. “A FAPEMA apoia e incentiva cada vez mais o desenvolvimento científico e tecnológico visando contribuir com a redução das diferenças sociais para o desenvolvimento do Estado e melhoria da qualidade de vida da população”, concluiu o Diretor Científico da FAPEMA.

A programação segue até o dia 16, contemplando apresentações orais.

Por: Walline Alves

Informações: Site da UFMA

  Categorias: