Fapema dá início ao julgamento do edital Universal

Fapema dá início ao julgamento do edital Universal
julho 06 19:00 2015

0universalA Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (FAPEMA) deu início nesta segunda-feira (06) ao julgamento do Edital Universal, que este ano teve número recorde de escritos, totalizando 396 propostas submetidas.

Para garantir mais lisura e legitimidade ao processo de avaliação, o comitê é composto por 23 consultores ad hoc de onze estados brasileiros e uma consultora local, devendo ficar reunido até sexta-feira (10) para proceder com os pareceres conforme as áreas de conhecimento.

Os recursos alocados para esta chamada pública somam R$ 3 milhões, valor que deverá ser ampliado devido ao grande número de submissão de propostas. “Não seria justo um edital que tem uma total de demanda da ordem de R$ 8,5 milhões, ter só R$ 3 milhões para atender”, disse o diretor-presidente da FAPEMA, Alex Oliveira, que na ocasião anunciou que em dezembro será lançada uma nova chamada do edital, garantindo nova oportunidade aos pesquisadores.

“O edital Universal é o nosso maior edital. É também o maior edital da história da FAPEMA que tinha um histórico de 250 submissões e este ano tivemos a felicidade de receber 396 submissões. Então é um edital não só maior no volume de recursos, como também hoje é o maior no número de submissões”, destacou Alex Oliveira, que abriu os trabalhos na presença da diretora científica, Silvane Magali, da diretora administrativa-financeira, Mariza Mendes, do assessor de Planejamento, Paulo Vasconcelos e da coordenadora do setor de Auxílios, Mônica Viegas.

Ao agradecer a presença dos consultores, o presidente destacou o alto nível do comitê, formado por consultores dos estados do Rio de Janeiro, Pará, Pernambuco, Ceará, Piauí, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Norte, Paraíba, Alagoas e Roraima.

O professor Dr. Thiago Soares, da Universidade Federal do Pernambuco, disse que esse olhar externo ao andamento do processo é fundamental para idoneidade e isonomia do processo. “Essa é uma prática que deve ser institucionalizada em todos os âmbitos de pesquisa no país”, disse.

A professora Dra. Márcia Maria Mendes Motta, da Universidade Federal Fluminense, também elogiou a iniciativa da FAPEMA de trazer consultores de outros estados para analisar os processos. “Acho uma iniciativa muito interessante porque a rigor você aumenta a objetividade da análise e sublima qualquer interferência pessoal, o que tende que efetivamente os melhores projetos, os mais consistentes recebam recursos de um órgão de fomento”, disse. “Eu acho essa iniciativa meritória, espero que outros sigam o exemplo”, completou.

  Categorias: