Fapema e Ufma assinam termo de cooperação

Fapema e Ufma assinam termo de cooperação
março 22 16:05 2011

A diretora-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (FAPEMA), Rosane Nassar Meireles Guerra, e a diretora científica da Fundação, Rita de Maria Seabra, estiveram reunidas nesta terça-feira, 22, na reitoria da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) para assinatura do termo de cooperação entre a UFMA e FAPEMA, para concessão de bolsas .Redimensionada-I

O intuito da reunião foi oficializar o repasse e atender aos anseios dos pesquisadores locais no que tange ao aumento e rapidez na concessão de bolsas de mestrado, doutorado e iniciação científica na Universidade Federal do Estado.

Na ocasião, participaram da assinatura os coordenadores dos programas de pós-graduação da universidade, o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Fernando Carvalho Silva, a Diretora do Departamento de Pós-Graduação, Teresa Cristina Santos Franco, e o vice-reitor da UFMA, Antônio José Oliveira.

Rosane Guerra falou sobre as mudanças com o termo de cooperação e quais as outras instituições de ensino superior também farão parte do processo. “Esse termo de cooperação também será assinado pela Universidade Estadual do Maranhão e o Instituto Federal. Creio que o termo dá mais agilidade, maior transparência ao processo e maior autonomia da universidade na seleção de seus bolsistas, tendo em vista que todos eles, necessariamente, precisam ser aprovados nos editais de seleção dos programas. Essa indicação passa agora a ter a chancela da pró-reitoria, o que não estava acontecendo anteriormente”, afirmou a diretora-presidente da FAPEMA.

A diretora do Departamento de Pós-Graduação, Teresa Cristina Santos Franco, reiterou os benefícios desse processo para a universidade: “Essa é uma reivindicação antiga, porque a nossa instituição antes trabalhava com uma cota de bolsas da Fapema que era dada a cada programa de pós-graduação. Então, isso limitava de certa forma a demanda para programas que, às vezes, tinham uma quantidade maior de alunos. Com o termo de cooperação esse panorama muda, porque nós vamos ter flexibilidade na utilização da cotas. Vamos trabalhar com uma cota que não vai ser mais por programa, ela será institucional”, analisa.

Redimensionada-IIPara Fernando Carvalho, pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, a cooperação entre a UFMA e a FAPEMA acontece em um momento oportuno, de crescimento da universidade, que hoje conta com 26 cursos de pós-graduação e mais três em rede. “Essa iniciativa mostra que a FAPEMA tem a percepção de que a academia constitui o carro-chefe de formação de recursos humanos qualificados para atender às necessidades do nosso Estado”, concluiu.

  Categorias: