Fapema finaliza julgamento do Edital Universal

Fapema finaliza julgamento do Edital Universal
agosto 01 14:18 2016

altNa última semana, 27 doutores de várias áreas do conhecimento estiveram reunidos no Hotel Stop Way, Ponta d’Areia, julgando as propostas submetidas ao Edital FAPEMA n.º 040 – Universal. 

Para a professora Silvane Magali, diretora científica da Fapema, o balanço do evento foi positivo. “Conseguimos chegar ao final e avaliar com bastante profundidade, de forma interdisciplinar, embora os comitês estivessem divididos por áreas. As propostas, no geral, foram bem avaliadas. Ficamos satisfeitos com as temáticas das propostas apresentadas, focadas na realidade do Maranhão, dialogando com várias áreas e também percebemos um aumento das pesquisas do continente,” relata. Para a diretora, isso retrata o acerto da Fapema na interiorização e divulgação das ações da Fundação.

Presente no julgamento como consultor ad hoc, o professor Francisco Oliveira também ressaltou a qualidade dos projetos apresentados. “O que vimos aqui foram projetos bem fundamentados, bem delineados. Tudo isso mostra a maturidade da comunidade científica do Maranhão”.

No julgamento, mais de 200 propostas foram aprovadas. A expectativa é que o resultado final, com todas as propostas selecionadas, seja divulgado ainda nesta segunda-feira (01) no site da Fundação.

Edital Universal

Para financiar o Edital Universal, o Governo do Estado do Maranhão e a Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação – SECTI, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão – FAPEMA, destinaram recursos na ordem de R$ 5.000.000,00. De acordo com o professor Alex Oliveira, diretor-presidente da FAPEMA, esse é o maior edital de fomento da Fundação, amparando pesquisas de todas as áreas, das ciências de base às aplicadas.

Foram contemplados no edital os projetos de pesquisa científica e tecnológica, nas diversas áreas do conhecimento, desenvolvidos em instituições de pesquisa e/ou de ensino superior, públicas ou privadas, sem fins lucrativos, sediadas no Estado do Maranhão. De acordo com o Edital, os projetos foram classificados em três faixas: A, B e C. Na faixa A enquadram-se doutores com produção computada a partir de 2013; na faixa B, doutores com produção computada a partir de 2011 e na faixa C, mestres com produção computada a partir de 2013. O prazo de execução dos projetos de pesquisa é de até 24 meses, contados a partir da data de emissão do termo de outorga.

O Governo do Estado reservou 30% das propostas aprovadas no Edital Universal para pesquisadores oriundos de instituições públicas de ensino do interior do Maranhão.

 

 

  Categorias: