Fapema garante mais R$ 2 milhões para pesquisas nas empresas do MA

junho 02 18:24 2010

pappeintegracaoFoi confirmado, hoje (02), o montante de recursos da ordem de R$ 2 milhões, em financiamentos não-reembolsáveis, para que a Fapema incentive pesquisas em microempresas e empresas de pequeno porte no Maranhão. O Pappe Integração, como está sendo chamado esse novo programa da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), destinará um total de R$ 90 milhões para as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

 

Na semana passada, durante a 4ª Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, em Brasília, o ministro Sérgio Rezende antecipou o resultado do Pappe Integração, dizendo que as dezoito instituições inscritas para operar o programa foram aprovadas. Concorreram as fundações de amparo à pesquisa dos estados, secretarias estaduais de ciência e tecnologia ou entidades sem fins lucrativos indicadas pelas secretarias.

 

A diretora-presidente da Fapema, Rosane Nassar Meireles Guerra, comemorou o resultado, que, em sua opinião, reflete o entendimento de que as empresas do Maranhão têm potencial para desenvolver inovações. “O setor produtivo também já deu sinais de que compreende a importância da cultura inovadora para alavancar seus negócios. Prova disso é a quantidade de projetos já submetidos ao edital Pappe-Subvenção Econômica, lançado neste primeiro semestre”, destacou Rosane.

 

Para sensibilizar o empresariado, a Fapema realizou o Primeiro Encontro de Inovação e o Workshop de Inovação. Essas ações, segundo o coordenador de Inovação e Empreendedorismo da Fapema, Tonicley Silva, serão intensificadas. “Não dá mais para pensar em desenvolvimento sem produção e incorporação de inovações. O conhecimento produzido nas universidades precisa chegar à sociedade; o vetor desse processo são as indústrias”, afirmou.   

 

O Pappe Integração


O programa foi lançado em dezembro de 2009, como estratégia de fomento à inovação nas três regiões. O foco no Norte, Nordeste e Centro-Oeste tem por base a garantia de que 30% dos recursos do FNDCT (Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) sejam destinados a estas regiões.


A escolha de parceiros locais visou a garantia de pluralidade ao Pappe.  Os parceiros vão operar entre R$ 1 milhão e R$ 2 milhões, sem necessidade de contrapartida estadual. Além do repasse financeiro, a Finep também vai orientar e capacitar os gestores do Pappe Integração em cada estado.


Cada empresa contemplada (com faturamento de até R$ 2,4 milhões por ano) vai receber no mínimo R$100 mil e, no máximo, R$ 400 mil, dependendo do porte e características dos projetos. Os recursos serão aplicados no desenvolvimento de novos produtos, serviços e processos que agreguem valor aos negócios e ampliem seus diferenciais competitivos. 

  Categorias: