Fapema promove oficina para consultores do Sistema Fiema

Fapema promove oficina para consultores do Sistema Fiema
abril 06 18:37 2010

consultores-Iel

Cerca de 20 consultores da Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema) participam, desde segunda-feira, 05, de uma oficina promovida pela Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema). A iniciativa visa trazer esclarecimentos à classe empresarial sobre o edital do Programa de Apoio à Pesquisa em Empresas (Pappe- Subvenção), lançado em março pela Fapema.

Segundo o coordenador do Centro de Inovação e Empreendedorismo da Fundação, Tonicley Alexandre da Silva, a oficina, que encerra nesta terça-feira, 06, é uma ação inédita da Fapema e do sistema Fiema, que compreende o SESI, o SENAI e o Instituto Euvaldo Lodi (IEL). “Levamos a proposta para a diretoria da Federação que concordou prontamente em ceder o espaço físico e os recursos humanos para que pudéssemos levar informações sobre o Pappe aos empresários”, explica

De acordo com a coordenadora do Núcleo de Interação Universidade/Indústria da Fiema, Michele Frota do Vale, após a oficina, os consultores terão um encontro com os empresários maranhenses, agendado para o dia 08 deste mês. Neste momento, a classe empresarial receberá instruções sobre a elaboração de propostas para submissão ao edital do Pappe. O prazo da primeira chamada para a submissão dos projetos vai até o dia 30 de abril e os recursos são da ordem de R$ 1,4 milhão.

O edital tem a parceria da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) e objetiva apoiar, sob forma de subvenção econômica (recursos não reembolsáveis), projetos de pesquisa e desenvolvimento de processos e produtos inovadores realizados por empresas brasileiras sediadas no Maranhão. Os projetos apoiados devem apresentar soluções tecnológicas, com potencial de inserção no mercado, impacto social e comercial em todas as áreas de conhecimento.

O valor mínimo e máximo para cada projeto são, respectivamente, R$ 120 mil e R$ 180 mil. Podem participar empresas brasileiras, sediadas no Maranhão e registradas na Junta Comercial do Estado, que apresentem projetos de inovação, executados no Estado, por uma empresa isoladamente ou em arranjo empresarial. 

 

  Categorias: