FAPEMA realiza julgamento do edital Prêmio FAPEMA 2014

FAPEMA realiza julgamento do edital Prêmio FAPEMA 2014
outubro 09 14:57 2014

DSC 0796 - Cópia

A Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão – FAPEMA reuniu nesta quarta (8), quinta (9) uma comissão integrada por dez consultores ad-hoc das mais renomadas instituições de ensino superior do pais para avaliação das propostas do Prêmio FAPEMA 2014.

A comissão é coordenada pela presidente da Fundação, Rosane Nassar Meireles Guerra e contou com a presença da assessora de planejamento, Márcia Maciel.

A comissão analisa as propostas inscritas no Prêmio, de alunos do ensino médio, de graduação, mestres, doutores, pesquisadores, inventores, empresas inovadoras e pessoas que tenham contribuído para preservação dos bens materiais e “saberes populares” que concorrem em nove categorias que são: Pesquisador Júnior, Jovem Cientista, Dissertação de mestrado, Tese de doutorado, Pesquisador Sênior, Divulgação Científica, Inovação tecnológica, Desenvolvimento humano e Empresa inovadora.

O Prof. Dr. Brenno Amaro das Silveira Neto, da Universidade de Brasília – UNB, ressaltou o nível dos trabalhos avaliados. “Vi trabalhos de Iniciação Científica que são excelentes. Vi outros de impacto social, alguns na área da saúde, todos muito interessantes, então o que se vê é o estímulo desde cedo a ciência, tecnologia, inovação acabam se incorporando naturalmente na vida das pessoas”, observou.

Já o Prf. Dr. Gerson Luiz Martins, da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul – UFMS falou sobre as várias categorias do Prêmio, que permite a maior participação de pessoas nas diversas áreas do conhecimento.

“O Prêmio FAPEMA dignifica o pesquisador, mas vai além de uma só pessoa. Envolve todos os que participam, porque nem todas as categorias são exatamente de pesquisas, existem trabalhos de extensão, trabalhos de divulgação científica na área de jornalismo e outras mais”, assinalou.

Segundo sua análise, há trabalhos excelentes na área de desenvolvimento humano em regiões mais pobres do estado. “É de fundamental importância a divulgação científica, por exemplo. Nós precisamos fazer esse diálogo da academia com a população. Transformar a linguagem científica numa linguagem que a população possa compreender, por isso o valor dos trabalhos”, explicou.

DSC 0778Gerlide Agate Platais Brasil Texeira, doutora da Universidade Federal Fluminense – UFF observou que os trabalhos de modo geral são de boa qualidade, bem estruturados, mas alguns concorrentes são excluídos por simples desatenção com critérios exigidos.

A professora ressaltou ainda a potencialidade dos pesquisadores do Maranhão. “As pesquisas são excelentes e não deixam a desejar com trabalhos do sul/sudeste. O que precisamos é homogenizar essa oferta de vagas, e a Fapema trabalha com esse estímulo com alunos desde cedo a descobrirem o caminho da ciência”, falou.

Segundo ela, as pessoas ainda pensam que ser cientista é algo inatingível, principalmente para um aluno de escola pública. “ È possível sim, desde que saiba o caminho para chegar lá e desde que saiba que fazer ciência é muito trabalho e pouco glamour. O glamour vem só quando se acha efetivamente alguma coisa, ai se ganha renome, mas até lá, tem muito trabalho”, contou.

Os professores destacaram o papel da FAPEMA e o estímulo a pesquisa. “A Fapema está no caminho certo, um estímulo muito bom que ajuda na fixação dos pesquisadores na terra. Não adianta todo mundo querer ir para sul/sudeste e quem é daqui tem que valorizar e fazer trabalho bonito aqui, no local, que é possível com iniciativas como essa”, afirmou Gerlide Agate Platais Brasil Texeira, UFF.

“A Fundação está de parabéns por estar no caminho certo, por incentivar pesquisadores a não ficar somente com aquela coisa de propor projeto, trabalhar e ter recurso, mas também a ter mérito desse trabalho. Isso é muito importante”, Gerson Luiz Martins-UFMS.

Para Brenno Amaro Neto, UNB, a FAPEMA desenvolve um papel fundamental de estímulo a pesquisa, tecnologia, inovação, desenvolvimento regional. Segundo o que tem acompanhado desde que tem a frente a presidente, Rosane Guerra, a Fapema passou a ser realmente mais ativa e isso tem gerado interesse dos pesquisadores, que sabem que tem o recurso com a Fundação.julgamento tecnova

“Isso traz retorno para Maranhão com recurso humano qualificado e que vai ajudar a desenvolver o estado. A FAPEMA está cumprindo o seu papel com diferencial no país. Entendeu sua vocação e não perdeu o foco de uma fundação de amparo a pesquisa, e tem voltado seus recursos para financiamento de pesquisa”, concluiu.

O Prêmio Fapema tem como objetivo reconhecer o talento dos pesquisadores locais e estimular a divulgação científica e tecnológica no Maranhão. Este ano traz como tema, “Energias Alternativas: O desafio do uso de energias limpas e de grande desempenho para o desenvolvimento do Maranhão”. A cerimônia de premiação será realizada no dia 24 de novembro, no Teatro Arthur Azevedo.

As premiações que variam de R$ 2 mil a R$ 10 mil, dependendo da categoria. Serão premiações em dinheiro, além de troféus e certificados. A relação dos vencedores será divulgada nos próximos dias, no portal fapema.br.

  Categorias: