Fapema realiza Primeira reunião sobre os impactos da Refinaria Premium no Maranhão

Fapema realiza Primeira reunião sobre os impactos da Refinaria Premium no Maranhão
julho 15 12:49 2009

A Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (FAPEMA), reuniu na terça-feiraDSC02674_G_1 (14) o grupo técnico interdisciplinar, formado por pesquisadores locais das diversas áreas do conhecimento acadêmico, para discutir a elaboração de projetos de desenvolvimento territorial e ambiental na área de em torno da Refinaria Premium. Com a instalação da refinaria mais de 130 mil empregos diretos e indiretos vão ser gerados para trabalhadores de nível superior, técnico, básico e na área de construção civil.

Refinaria Premium do Maranhão é um dos maiores empreendimentos da história da Petrobras e será administrado, em quase sua totalidade, por maranhenses. Todo o Estado deve sentir o reflexo positivo na economia, a exemplo do município de Bacabeira onde ela será instalada.

O encontro, realizado na sede da Fapema, reuniu representantes do Instituto Federal do Maranhão (antigo Cefet), a Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), a Universidade Federal do Maranhão (UFMA), o Centro de Capacitação tecnológica do Maranhão (CETEC-MA), O Núcleo Geoambiental da universidade estadual e a Secretaria Estadual de Meio Ambiente.

Esta é a primeira reunião técnica do grupo, que tende a aumentar o número de especialistas nas discussões do projeto. Cabe ao grupo técnico planejar e encontrar soluções para combater impactos ecológicos, sociais e tecnológicos na implantação da refinaria Premium.DSC02675_G_1

Para isso serão feitas estratégias numa relação de parceria entre os empreendedores maranhenses que irão se beneficiar com a geração de empregos e recursos vindos para o Estado e a realização de políticas públicas com base técnica para área rural e urbana. O grupo também irá auxiliar o poder público na esfera do governo municipal e estadual.

Segundo o Secretário Estadual de Meio Ambiente, Washignton Rio Branco, o Governo do Maranhão tem zelado pela responsabilidade ambiental e social: “estamos fortalecidos intermunicipalmente, com a participação de todos os prefeitos do Estado, iremos trazer ganhos reais para todos os municípios e desenvolver a capacitação técnica e industrial do Maranhão”, destacou.

DSC02676_G

O pico da obra da refinaria, previsto para outubro de 2014, mobilizará 26 mil trabalhadores. Durante a fase de obras civis, previstas para serem realizadas entre 2010 e 2014, estarão trabalhando 11 mil pessoas. São oportunidades de contratação de mão-de-obra local. Na fase de construção e montagem serão contratados profissionais de manutenção predial, apoio administrativo (secretaria, copiadora, arquivo etc.), obras civis (construção de galpões, prédios administrativos, urbanização, drenagem, fundações, sondagem, topografia, movimentação de terras e dragagem).

A diretora-presidente da Fapema, Rosane Nassar Guerra, destacou que o papel da Fapema é fomentar e estimular a qualificação profissional em nível científico e tecnológico, para suprir as demandas que vão se colocar a médio e curto prazo para o funcionamento da refinaria.

  Categorias: