Fapema reúne pesquisadores para discutir edital de Aquicultura e Pesca

Fapema reúne pesquisadores para discutir edital de Aquicultura e Pesca
agosto 11 16:08 2016

Oficina Planejamento 1A Oficina de Planejamento e Participação Social acontece no Ifma do Centro Histórico

Pesquisadores que atuam na área de aquicultura e pesca de universidades públicas e privadas do Maranhão, além de representantes da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima) se reuniram na manhã de hoje, 11/08, para debater e traçar diretrizes para a elaboração de Edital de Aquicultura e Pesca, que será lançado em breve pelo Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema). A Oficina de Planejamento e Participação Social acontece na sede do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA), no Centro Histórico de São Luís (Rua Afonso Pena, 174, Centro).

Os pesquisadores foram divididos em grupos, que deveriam discutir os eixos que estruturam a Oficina. Inicialmente foram definidos sete eixos. “Mas outros foram incluídos, de acordo com a demanda dos pesquisadores que estão participando do evento”, explica a diretora científica da Fapema, Silvane Magali.

Dentre as temáticas discutidas estão Desenvolvimento e inclusão produtiva de pescadores e aquicultores no estado do Maranhão; Análise da Gestão das Políticas Públicas de Aquicultura e Pesca no Maranhão; Análise da Cadeia Produtiva de Aquicultura e Pesca no Maranhão; Tecnologia e Inovação na Cadeia Produtiva de Aquicultura e Pesca no Maranhão; Aquicultura, Pesca e Meio Ambiente; Relações de Gênero na Pesca e Juventude e a sucessão familiar na produção da pesca no Maranhão. Além de propor outros eixos temáticos e/ou redimensionar os já apresentados, os grupos deverão criar propostas sobre a inserção de bolsistas e composição da equipe executora e propor outros aspectos dos itens para o edital.

Programação – A parte inicial da Oficina de Planejamento e Participação Social foi comandada por Silvane Magali, que, além de explicar como seria conduzido o debate, revelou alguns detalhes sobre o edital.

A diretora científica informou que, ao todo serão destinados recursos da ordem de R$ 250.000,00 (duzentos e cinquenta mil reais). Para concorrer, as propostas devem ser apresentadas por professores(as) especialista, mestre ou doutor, vinculados (as) às Instituições públicas de Ensino Superior, sediadas no estado do Maranhão e o proponente será o coordenador (a) da proposta. O proponente deverá ter Curriculum Lattes CNPq atualizado e ter cadastro atualizado no sistema Patronage da FAPEMA. Segundo ela, as propostas devem configurar projetos de pesquisa. “Constituem projetos de pesquisa a proposta de investigação com uma ou mais questões teoricamente embasadas”.

A pesquisa poderá ter interface com a extensão e isso constitui um critério de mérito no processo de avaliação, mas não constitui uma característica obrigatória. “Opcionalmente os (as) pesquisadores (as) contemplados (as) poderão apresentar de um a dois bolsistas para a sua pesquisa”, conta Silvane Magali.

O Edital de Aquicultura e Pesca está inserido na Linha de Ação Mais Inovação, que tem por objetivo disseminar no Maranhão os programas e projetos de apoio nacional e estadual que possam fomentar as principais atividades das áreas prioritárias do estado, com o objetivo de promover o desenvolvimento da inovação e do empreendedorismo, especialmente para o estímulo à cooperação entre as empresas, as instituições de ensino superior, os centros de pesquisa, organizações não governamentais e o governo. Está inserido no âmbito do programa Inova Maranhão, que visa apoiar a melhoria da competitividade das empresas maranhenses, na perspectiva de contribuir para o desenvolvimento sustentável do Estado do Maranhão.

 

  Categorias: