Fapema selecionará bolsistas para atuar no programa Terra Viva

Fapema selecionará bolsistas para atuar no programa Terra Viva
novembro 11 22:27 2009

A Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema) abre, na próxima semana, edital para seleção de boDSC04373lsistas para atuar em projetos de interesse da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário (Sedagro), dentro do Programa Viva Terra. O termo de cooperação técnica entre a Sedagro e a Fapema, foi assinado nesta quarta-feira, 11, durante o lançamento, pela governadora Roseana Sarney, do “Terra Viva – Cuidar da terra é cuidar da gente”, que visa fortalecer a agricultura familiar no Maranhão.

“É preciso que algumas iniciativas relacionadas à ciência e tecnologia cheguem também ao campo como forma de promover o desenvolvimento sustentável”, disse a diretora presidente da Fapema, Rosane Nassar Meireles Guerra, após assinar o termo.

Os projetos a serem implementados preveem pesquisa, adoção e avaliação de sistemas de produção agropecuários sustentáveis; processamento, seleção, armazenamento e comercialização de sementes para futuros plantios; e elaboração de políticas públicas para a juventude rural mediante realização de monografias, relacionadas aos Programas Viva Terra, Geração Futura de Agricultura Familiar e Fortalecimento dos Assentamentos Agrários.

site“A Fapema está diretamente ligada à pesquisa e ao conhecimento e nós precisamos disso. Este convênio prevê a contratação de 22 bolsistas, de nível superior, especializados em  agroecologia que vão ajudar neste grande projeto de governo para alavancar a agricultura familiar no Maranhão”, explicou a secretária de Estado de Desenvolvimento Agrário, Conceição Andrade. 

Investimentos – Por meio do Viva Terra serão investidos R$ 5 milhões na distribuição de adubos, fertilizantes e sementes selecionadas, já em 2009. O programa vai atender 5.600 famílias que terão capacitação e assistência técnica, através de convênios firmados entre o governo e Universidade Estadual do Maranhão (Uema), Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Cientifico e Tecnológico do Maranhão (Fapema), Instituto de Agronegócio do Maranhão (Inagro), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Agência de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural do Maranhão (Agerp)  e Fundação Vale do Rio Doce.

A Uema vai capacitar os agricultores do Viva Terra  em agroecologia e em técnicas avançadas de produção; a Fapema vai contratar bolsistas para dar assistência em agroecologia; a Embrapa vai cuidar da melhoria e da distribuição da semente; e a Fundação Vale vai contribuir com a Estação do Conhecimento, servindo como base de apoio para capacitar e implantar programas na área de influência da empresa.   

 

  Categorias: