Fiocruz participará de legado social das Olimpíadas de 2016

Fiocruz participará de legado social das Olimpíadas de 2016
outubro 06 11:54 2009

A grande vitória do Rio de Janeiro na última sexta-feira (2/10), quando o mundo soube que a cidade será a sede dos Jogos Olímpicos de 2016, levou a Fiocrrio2016uz a se juntar a esse espírito de alegria que tomou conta de todo o Brasil. A Fundação recebeu a notícia como uma conquista, já que participou de maneira significativa dos projetos que constituíram a candidatura carioca, em especial na elaboração da proposta de legado social associado aos Jogos. Esse legado trará benefícios à cidade e aos moradores, na forma de investimentos em infraestrutura urbana, transportes, segurança, educação, meio ambiente e saúde.

Citada no documento oficial da candidatura carioca ao Comitê Olímpico Internacional (COI) por sua relevância e importância estratégicas para o país, que cada vez mais fortalece seu papel no cenário mundial, a Fiocruz aparece com projetos para os campi de Manguinhos e da Mata Atlântica. No caso do primeiro, está prevista a realização do projeto do arquiteto Oscar Niemeyer, que pretende dotar a Fundação de um centro de ensino e educação, fornecendo à instituição um equipamento que atenderá às suas crescentes necessidades na área de formação e capacitação. O projeto prevê ainda a construção de um pavilhão de cursos, um centro de convenções, uma área de convivência, um auditório multiuso (destinado a cinema, teatro, shows e manifestações culturais), um estacionamento e um centro de treinamento esportivo. Essas instalações, que antes do torneio serão utilizadas como centro de treinamento de voluntários para os Jogos Olímpicos, após as competições também servirão para a formação de agentes de saúde e gestores sociais. Outro benefício do projeto Niemeyer será a integração do campus com o Prédio da Expansão.

Em relação ao campus Mata Atlântica, a inserção da Fiocruz no legado dos Jogos se refere a projetos sociais e estruturantes que contribuam para a plena realização das atividades da Fundação na região e ajudem a recuperar o local. Dentro do campus será feita a revitalização do Núcleo Histórico Rodrigues Caldas e a recuperação de outras edificações. Também será construído um centro de recepção e feita a recuperação do Complexo Zanine (o horto-escola). São ações que permitirão à Fiocruz executar os seus planos de ocupação da área, que é de importância vital e estratégica para o futuro da instituição.rio_de_janeiro

Além do legado social, na região do campus Mata Atlântica haverá o legado ambiental, com a recuperação de áreas de floresta e a criação de um parque ecológico que integrará os dois vales do lugar. Como o campus está situado a pouco mais de quatro quilômetros da sede do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), na Barra, também servirá de apoio ao chamado Complexo Olímpico. Ainda no entorno do campus Mata Atlântica deverão ser erguidos um complexo educacional e uma vila olímpica, beneficiando a população.

No documento enviado ao COI, de circulação internacional, a Fiocruz é citada como o maior laboratório público brasileiro e produtora de mais de 50% das vacinas aplicadas nas campanhas nacionais de imunização. O texto também relata os esforços da Fiocruz no combate a doenças como dengue e malária.

  Categorias: