Governador Flávio Dino anuncia plano de trabalho da Fapema

Governador Flávio Dino anuncia plano de trabalho da Fapema
abril 10 13:40 2015

Plano Fapema2015 gov reduzidoAssegurando o investimento de R$ 50,3 milhões para desenvolvimento de ciência, tecnologia e inovação em todo estado, o governador Flávio Dino anunciou, nesta quinta-feira (9), o plano de trabalho da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema) para 2015. O evento realizado no Palácio Henrique de La Rocque reuniu professores universitários, pesquisadores e estudantes.

“Estamos com quatro prioridades na área da produção de conhecimento. Temos ainda dezenas de editais com a oferta de milhões de reais em bolsa para a comunidade acadêmica maranhense, a fim de garantir que as nossas instituições tenham mais condições de produzir aquilo que o Maranhão precisa: conhecimento, informação e saber, para melhorar a qualidade de vida do maranhense e gerar desenvolvimento econômico”, destacou o governador.

O plano tem como objetivo estabelecer quatro linhas de ação prioritárias para o desenvolvimento da ciência e da inovação tecnológica a partir de todos os seguimentos da sociedade. Dividido nas linhas de ações Mais Ciência, Mais Inovação, Mais Qualificação e Popularização Científica, foram definidos 15 programas e 43 editais que serão lançados pela Fapema ao longo deste ano, o plano prevê o investimento de R$ 50 milhões em projetos que contribuam para o desenvolvimento do Maranhão.

O diretor-presidente da Fapema, Alex Oliveira, apresentou os detalhes do material. “As quatro linhas de atuação da Fapema são articuladas conjuntamente e de maneira transversal. O nosso objetivo na oferta desses editais e com os R$ 50 milhões que estão alocados pelo Governo do Estado é que esta produção possa melhorar os indicadores de qualidade de vida da população maranhense”, relatou.

Segundo Alex Oliveira, o plano também garante maior transparência às ações da Fapema. “Associado ao edital, o programa é mais claramente entendido enquanto finalidade da pesquisa. A sociedade espera muito por isso, por um debate em torno do que as pesquisas vão oferecer para transformação social e para melhorar nossa sustentabilidade”, explicou.

O secretário estadual da Ciência, Tecnologia e Inovação, Bira do Pindaré, apontou que a particularidade do plano está no processo de produção, que foi feito coletivamente, com participação da comunidade. Bira ainda destacou que o alto investimento em pesquisa revela a preocupação do governo Flávio Dino em qualificar a produção de conhecimento local.

“É impossível que possamos nos desenvolver sem investimento em ciência e tecnologia, e isto significa formação profissional, formação técnica de nível superior e nas universidades para que haja pesquisadores inclusive para ajudar a encontrar soluções para os graves problemas que encontramos no Maranhão”, defendeu o secretário.

Outros investimentos

Na oportunidade, também foi destacado o início das obras para os IEMAs. “Estamos anunciando o lançamento dos Institutos Estaduais de Educação, Ciência e Tecnologia, os IEMAs, que funcionarão na linha dos IFMAs. Anunciamos as 23 cidades maranhenses que já em 2015 começarão a receber as obras de construção ou de adequação de prédios já existentes, como é o caso de São Luís, em que o prédio será o do antigo colégio Marista”, informou o governador Flávio Dino.

Dentre as outras novidades anunciadas estão os editais de Redes Regionais e Agricultura Familiar; o programa Mais Inclusão; o programa Inova Maranhão, que inclui financiamento para startups; o programa Tecnologia Social, voltado para as áreas de desenvolvimento humano, escola, segurança cidadã e arranjo produtivo local; o apoio à mobilidade acadêmica internacional a partir do programa Cidadão do Mundo; e o Universidade de Todos, que irá fomentar projetos de extensão de curta duração e que estejam pautados na parceria entre universidade e comunidades.

Também estiveram presentes no evento reitores, pró-reitores, pesquisadores, secretários estaduais e municipais, diretores de escola, empresários e representantes de movimentos sociais. Entre eles o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Fernando Carvalho Silva. “A UFMA por meio dos seus pesquisadores tem atuado fortemente na busca de projetos de pesquisa. E a Fapema é a fundação fundamental no Maranhão para proporcionar esses recursos para que a gente possa desenvolver as pesquisas e trazer benefícios a nossa sociedade”, ressaltou o pró-reitor.

De acordo com o pró-reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão do Centro Universitário do Maranhão (Ceuma), Valério Monteiro Neto, o apoio da Fapema tem sido fundamental por estimular a maior participação de alunos e professores desta instituição em atividades de pesquisa. “Há uns anos a pesquisa tem sido, principalmente desenvolvida no Maranhão, por instituições públicas. E com o apoio da Fapema, instituições particulares também têm contribuído para o desenvolvimento da ciência no Estado. Sem o apoio da Fapema não conseguiríamos desenvolver nossos projetos e inovar contribuindo para o desenvolvimento do nosso Estado, disse Valério Monteiro Neto.

 

  Categorias: