Governo do Maranhão realiza Oficina de Prioridade do Programa de Pesquisa para o SUS

Governo do Maranhão realiza Oficina de Prioridade do Programa de Pesquisa para o SUS
agosto 11 18:02 2015

0ppsus1O Governo do Estado vai investir R$ 1,2 milhão em pesquisa na área de saúde para o fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS) tendo como foco projetos nas áreas da Saúde da Mulher e da Criança, Controle da Hipertensão e Endemias Negligenciadas, com destaque para tuberculose e hanseníase, além do controle da diabetes. Os investimentos, oriundos do governo federal e estadual, foram anunciados nesta terça-feira (11), durante a Oficina de Prioridades do Programa de Pesquisa para o Sistema Único de Saúde (PPSUS), realizada em parceria com o Ministério da Saúde.

A oficina foi aberta pelo secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, Bira do Pindaré, e pelo presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema), Alex Oliveira, com a participação do secretário de Estado da Saúde, Marcos Pacheco, e da representante do Ministério da Saúde, Erica Ell. Os recursos serão disponibilizados por meio de edital da Fapema, que será lançado em seguida.

“Estamos aqui abrindo esta discussão do Programa de Pesquisa para o Sistema Único de Saúde e desta forma ampliando a transparência na elaboração dos editais e programas da Fapema. Assim nós valorizamos mais a fundação, os pesquisadores, a comunidade acadêmica e a sociedade como um todo”, disse o secretário Bira do Pindaré durante seu pronunciamento a professores, pesquisadores, estudantes e secretários de saúde que participaram do evento realizado durante todo o dia.

O secretário destacou que investimentos na área de pesquisa são fundamentais para o desenvolvimento do Maranhão. “Pesquisa é conhecimento e ninguém desenvolve um país, uma sociedade, sem conhecimento e ele depende desse apoio financeiro”, completou o secretário Bira do Pindaré.

O edital, que será elaborado e lançado através da Fapema, constitui a segunda etapa do processo de organização do Programa PPSSUS, e deverá atender às resoluções tomadas durante a oficina. As demais etapas consistem nas submissões de propostas, enquadramento, análise e resultado final do edital. “Aqui iremos priorizar temas, mas não podemos perder de vista que a pesquisa se baliza pelos princípios que são fundadores do SUS que são a universalidade, a integralidade e equidade”, observou o presidente da fundação, Alex Oliveira.

Durante a oficina o secretário de Saúde, Marcos Pacheco, apresentou a situação atual de saúde do Estado, com o panorama organizacional e epidemiológico e os principais desafios a serem enfrentados. Ele revelou um dado assustador, o fato de que, diariamente, de duas a três pessoas têm pés amputados por conta de complicações causadas pela diabetes, daí a importância de financiamento de pesquisa nesta área.

“Determinamos as questões mortalidade infantil, mortalidade materna, diabetes, hanseníase e saúde mental, que é um tema transversal a todos, para imediato atendimento com o objetivo de reverter índices negativos. Precisamos reduzir as mortalidades infantil e materna e manter atenção sistematizada no controle das doenças hanseníase e diabetes. O incentivo e desenvolvimento de pesquisas ligadas a esses problemas na área da saúde são muito bem-vindos e serão importantes para o alcance destas metas”, disse o secretário Marcos Pacheco. 

OFICINA0ppsus2

A coordenadora do PPSUS, do Ministério da Saúde, Erica Ell, contou que o programa já fomentou em torno de 2.600 pesquisas. “Um dos aspectos peculiares do programa é que ele, além de auxiliar no desenvolvimento da ciência e tecnologia no estado, está favorecendo a descentralização de recursos para possibilitar aos estados, que não têm uma tradição forte de ciência e tecnologia na área de saúde, fomentar pesquisa para dar suporte ao SUS”, observou.

O PPSUS é o Programa de Pesquisas para o SUS: gestão compartilhada em saúde, executado no estado do Maranhão, através da Fapema, em parceria com o Ministério da Saúde, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Secretaria Estadual da Saúde do Maranhão. O programa tem como objetivo apoiar propostas que estudem a resolução dos problemas de saúde prioritários da população brasileira, além de fortalecer a gestão do SUS.

A diretora do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS) da UFMA e reitora eleita da universidade, Nair Portela, participou da oficina do PPSUS. “Essa oficina apresenta uma metodologia que vai nos permitir dirigir melhor a investigação científica e, consequentemente, alcançar melhores resultados em prol do bem-estar e da saúde da população”, disse.

  Categorias: