Governo lança, em parceria com a Vale, edital para apoio à pesquisa em Logística e Sociedade

setembro 27 22:31 2017

fapema-vale1O Governo do Maranhão e Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema), em parceria com a Vale, lançaram na manhã desta quarta-feira, dia 27, o edital Logística e Sociedade.

O edital tem como objetivo apoiar atividades de pesquisa científica e tecnológica, mediante a seleção de propostas para apoio financeiro a projetos de pesquisa científica, tecnológica e inovação a serem desenvolvidos por grupos de pesquisadores de Instituições de Ensino Superior e/ou de Pesquisa públicas ou privadas sem fins lucrativos, sediadas no Estado do Maranhão e em parceria com a Vale.

Serão destinados ao edital recursos no valor de R$ 4,5 milhões oriundos do acordo de cooperação entre Vale e Fapema, sendo R$ 3 milhões da Vale e R$ 1,5 milhões do Tesouro do Estado do Maranhão, para pagamento de despesas de auxílios e bolsas. Os projetos selecionados deverão contribuir para o avanço do conhecimento e da tecnologia nas áreas de Logística e Sociedade, assim como para a aplicação do conhecimento gerado para promover o desenvolvimento de tecnologia nacional.

Para o secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, Davi Telles, a Fapema vem estabelecendo um patamar de iniciativas muito interessante no que se refere ao diálogo institucional no ambiente acadêmico. “Hoje temos um edital específico, em parceria com a Vale, para estudo de alto desempenho na área de logística, com diversos subtemas. É um edital cujos resultados certamente vão ultrapassar o ambiente das necessidades da Vale. Com certeza virão pesquisas que contribuirão bastante para o desenvolvimento do Estado, sobretudo nessa área da mineração”, destacou o secretário.

altSegundo o diretor-presidente da Fapema, Alex Oliveira, a parceria gera uma grande expectativa, visto que é muito benéfica para o Maranhão. “Faremos um forte investimento em bolsas que atendem uma demanda da própria comunidade científica e bolsas totalmente atreladas a pesquisas aplicadas. Isso é ótimo para os nossos alunos porque eles vão poder se envolver com questões de logística associada ao desenvolvimento da Vale no Estado. Também temos o eixo que trabalhará pesquisas voltadas para a sociedade que vive ao longo da Estrada de Ferro Carajás. E nos interessa muito discutir quais são essas melhorias e como a gente pode pensar a sustentabilidade das comunidades e a relação delas com o meio ambiente e com a própria ferrovia”, afirmou Alex Oliveira.

De acordo com o gerente Executivo de Tecnologia e Inovação da Vale, Luiz Eugenio Mello, o objetivo central da Vale com esse edital de colaboração é o de fortalecer as instituições nos territórios onde ela atua. “O Maranhão é um estado fundamental de atuação da Vale. O pólo de expansão da Vale no mundo vem se concentrando aqui na região com a expansão da Estrada de Ferro Carajás e a ampliação da nossa capacidade para 230 milhões de toneladas. O Terminal Marítimo de Ponta da Madeira vai se tornar o principal porto de exportação de minério de ferro da Vale. E nesse sentido é fundamental ter competências instaladas sobretudo no Maranhão nas áreas de logísticas e no entendimento das necessidades das comunidades por onde passa a ferrovia”, ressaltou Mello.

“De um lado a parceria vai colaborar com a Vale, porque o edital endereça problemas que foram identificados pelos nossos técnicos das áreas de operação. E do outro lado ele vai ajudar nas instituições maranhenses engajadas nas pesquisas, que vão entender melhor os fenômenos que interferem nesse sistema ferroviário. Tem o lado de buscar soluções que interessam a empresa, mas fundamentalmente estamos capacitando pessoas para desenvolverem trabalhos de bom níveis”, disse o especialista Técnico de Parcerias e Recursos da Vale, Sandoval Carneiro Júnior.

O edital está pautado nos temas Logística e Sociedade, tendo como subtemas: Automação e avaliação estrutural das ferrovias; Energia e Tecnologias da Informação; Corrosão e patologias estruturais; Segurança operacional; Materiais I e II; Monitoramento de carga e equipamentos em terminais portuários e ferrovias; Meio ambiente e sustentabilidade; Agricultura familiar e extensão rural; Desenvolvimento territorial; Saúde; Educação; e Infraestrutura.

Pretende-se que os projetos aproximem as realidades do setor produtivo e da academia, buscando soluções tecnológicas e científicas que possam ser aplicadas para a melhoria das políticas da empresa e para o desenvolvimento social e econômico do Estado, além de fortalecer os grupos de pesquisa que desenvolvem ciência, Tecnologia e Inovação no Maranhão.

  Categorias: