Governo quer ampliar oferta de cursos profissionalizantes no interior do Estado

Governo quer ampliar oferta de cursos profissionalizantes no interior do Estado
outubro 19 11:41 2012

 

 

reunioAmpliar a oferta de cursos e novos pólos no interior do estado foi um dos assuntos discutidos em reunião, no final da tarde de quinta-feira (18) no stand do Governo do Maranhão, instalado na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, na área externa do São Luis Shopping. A reunião foi  coordenada pela Secretária de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior-Sectec, Rosane Nassar Guerra e contou com a participação da Secretária de Cultura, Olga Simão, do o coordenador geral da UEMANET, Antonio Roberto Coêlho; coordenadora E.Tec-UEMANET, Eliza Flora Muniz;pró-reitor de extensão da Univima, Solon Lula; secretário adjunto da Sectec, José Torres

A secretária Rosane Guerra, destacou a importância de se discutir junto com os parceiros dos cursos a melhoria dos serviços ofertados. “Tratamos sobre os cursos do E.Tec Brasil e a possibilidade de compartilhar espaços e otimizar ações à distância”, observou. ”Temos que ter uma avaliação completa de onde pretendemos implantar os cursos e ainda uma preocupação com a estrutura dos polos para mantermos a qualidade do trabalho”, acrescentou a secretária.

Para a coordenadora do e.TEC UEMANET, Eliza Flora, a reunião serviu como oportunidade de traçar novas diretrizes para reoferta de cursos do e.TEC Brasil. “Aumentar a oferta de cursos assim como ampliar o número de pólos são temas que precisavam ser alinhados entre os parceiros”, disse.

O e.TEC Brasil é programa do Governo Federal em parceria como o Núcleo de Tecnologia para Educação-UEMANET e Sectec, que trabalha na formação de profissionais de nível médio na modalidade a distância da Rede e.TEC Brasil. Os cursos técnicos têm como objetivo contribuir com a superação dos déficits educacionais voltados para o mercado de trabalho.

Em todo Maranhão são seis mil alunos matriculados em 13 cursos ofertados. A metade deles estão vinculados aos Pólos da Cetecma. “Queremos chegar em 2013 com dez mil alunos matriculados e vinte e oito municípios integrados ao programa”, declarou coordenador geral da UEMANET, Roberto Serra.

Uma proposta para secretária Rosane Guerra, que vem somar aos anseios dos maranhenses. “A procura pelos cursos é intensa durante todo o ano em outros municípios onde ainda não estão implantados o programa”, pontuou. Ela ressaltou ainda que a reunião serviu para estabelecimento de critérios de instalação dos cursos porque são eles que oportunizam aos jovens maranhenses a inclusão no mercado de trabalho.

 

  Categorias: