Governo realiza recepção dos estudantes da segunda turma do Programa Cidadão do Mundo

Governo realiza recepção dos estudantes da segunda turma do Programa Cidadão do Mundo
novembro 30 15:13 2016

cidadao-do-mundo-recepcao0O Governo do Estado do Maranhão realizou nesta terça-feira, dia 29, no Palácio dos Leões, a recepção dos 62 estudantes do Programa Cidadão do Mundo, que passaram três meses em intercâmbio com o objetivo de aprender a língua inglesa no Canadá e Estados Unidos

 

“Quando minha mãe me entregou um jornal com um anúncio do programa eu não acreditei que isso ia acontecer. Nessa época eu dava aula de reforço para juntar dinheiro para fazer o intercâmbio no Chile devido ao custo. Quando eu vi nas redes sociais do governo que apenas algumas pessoas seriam privilegiadas eu não acreditei nisso. Me inscrevi e fui contemplada. Foi uma experiência que mudou minha vida. Esse intercâmbio criou sonhos em nós que nem imaginávamos. Nós tivemos a oportunidade que muitos maranhenses queriam ter e agora cabe a nós utilizarmos esse conhecimento em favor do nosso povo”, destacou a estudante Gabriella Costa, que realizou intercâmbio em Boston (EUA).

 

O primeiro grupo, com 12 estudantes, desembarcou no aeroporto Marechal Cunha Machado no domingo (20), retornando da cidade de Boston, nos Estados Unidos. O segundo chegou na madrugada de segunda-feira (21), com 32 estudantes, vindos das cidades de Vancouver e Toronto, no Canadá. Com a chegada desses estudantes, o governo encerra a primeira edição do programa Cidadão do Mundo de 2016.

 

“Quero agradecer a todos os estudantes que participaram do Programa Cidadão do Mundo por eles terem realizado meu sonho. Porque governar para ajudar a transformar a realidade o Maranhão é um sonho. E isso não se faz sozinho. Foi muito importante ouvir dos estudantes palavras como ‘oportunidade’ e ‘igualdade’ e que esse não é um programa para poucos e privilegiados. Esse é um programa para todos. O que nos importa no nosso governo é fazer transformações sustentáveis ainda que sejam lentas e graduais”, ressaltou o governador Flávio Dino. 

 

Participaram do Programa Cidadão do Mundo jovens egressos da rede pública de ensino com idade entre 18 e 24 anos estudantes de instituições de ensino superior. Após selecionados, os jovens participaram de um curso intensivo e, em seguida, foram enviados ao país de origem da língua que escolheram (espanhol, francês e inglês). A permanência no exterior teve todas as despesas pagas pelo Governo do Maranhão.

 

“É motivo de orgulho pra todos nós que o Cidadão do Mundo tenha sido muito bem sucedido nessa primeira edição. Isso fortalece ainda mais a continuidade do programa e a relevância que ele tem para internacionalizar o conhecimento científico, a articulação do Maranhão com outras instituições e com certeza abrir novos horizontes profissionais para cada um desses jovens que retornaram do Canadá e EUA”, disse o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, Jhonatan Almada.

A edição 2016 teve 1761 jovens inscritos, onde 150 foram selecionados para o curso de imersão e para o teste final. Destes, 85 jovens foram contemplados; 60% são do sexo feminino e 40% do sexo masculino; 21% são estudantes de instituições de ensino superior estaduais e 79% são estudantes de instituições de ensino superior federais. Ao todo, o Governo do Maranhão investiu R$ 2.951.806,50 em passagens, suporte aos responsáveis em São Luís, material didático, seguro saúde, vistos, atividades extracurriculares, matrículas em cursos de idiomas, acomodações, suporte aos estudantes no exterior e bolsa de estudos.

Segundo o diretor-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema), Alex Oliveira, o programa capacita jovens para que eles possam almejar outros sonhos em relação às oportunidades que o mundo pode oferecer. “O intercâmbio linguístico tem essa capacidade e permite aos estudantes buscarem outras experiências. A Fapema apoia diretamente os contemplados com uma bolsa de R$ 4.500,00 apenas para as despesas pessoais, visto que os outros gastos são pagos pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação”, explicou Alex Oliveira. 

 

Primeira turma

 

Em agosto, A primeira turma a participar deste projeto pioneiro contou com a participação de 23 jovens, que se dividiram entre as cidades de Buenos Aires, na Argentina, e Montpellier, na França. Eles tiveram a oportunidade de ampliar o conhecimento cultural durante três meses de intercâmbio.

 

Edição 2017

 

A segunda edição do programa ocorre 2017. A seleção começou a ser realizada este ano. A primeira fase foi no mês de julho, com a inscrição de 300 candidatos, e início do curso de imersão. No mês de dezembro ocorre a etapa final: um teste de idioma com a nota mínima de sete pontos. Somente 70 candidatos serão classificados – o referente ao número de vagas nesta segunda edição. Os países escolhidos para o intercâmbio são Canadá e Argentina.

  Categorias: