Grupo de trabalho encabeçado pela Fapema discute impactos da Refinaria

Grupo de trabalho encabeçado pela Fapema discute impactos da Refinaria
agosto 04 20:36 2009

O Maranhão está se preparando para receber a Refinaria Premium, que será instalada no município de Bacabeira. Um empreendimento desse porte gera impactos sociais, econômicos e ambientais. Por isso, foi formado um grupo de trabalho encabeçado pela Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema), que se reúne todas as terças-feirareuniaorefis. O grupo possui representantes da Ufma, Uema, Instituto Federal do Maranhão (antigo Cefet), além da Secretaria de Meio ambiente.

Na reunião desta semana, foram traçados os direcionamentos do documento que será elaborado para subsidiar a instalação da refinaria. “Precisamos juntar forças e apresentar uma visão acadêmica desses impactos. Esses estudos fazem parte de uma etapa obrigatória, que a governadora Roseana Sarney pretende cumprir o mais rápido possível”, afirmou a chefe da assessoria de Planejamento da FAPEMA, Gilza Prazeres.

A articulação dessas instituições deve gerar parcerias para a realização de cursos de capacitação, monitoramento técnico e ações de educação ambiental. A forma de contribuição de cada entidade participante deste processo é o que vem sendo discutido nos encontros semanais.

Investimento

A Refinaria Premium será a maior da América Latina e tem custo previsto de US$ 25 bilhões, com início de construção estimado para 2010. As obras devem ser concluídas em 2013, quando a produção será de 300 mil barris de diesel de altíssima qualidade. Metade da produção deve ser exportada para a Europa.

Uma área de 20km² no município de Bacabeira será ocupada pela refinaria. O local foi escolhido para receber o empreendimento por questões técnicas, posição geográfica, proximidade com o porto e rodovias de fácil acesso.

Outro fator que contribuiu para a escolha dessa localização foi a existência de uma área grande e adequada, sem concentração populacional em volta, fator de grande importância para a viabilização do projeto. A obra deverá dobrar o número de habitantes do município, hoje com 15 mil moradores.

  Categorias: