Herbário MAR já conta com 4 mil exemplares de espécies de vegetais de todo o estado

Herbário MAR já conta com 4 mil exemplares de espécies de vegetais de todo o estado
dezembro 09 15:25 2013

DSC 2949Desde o pioneirismo surgido nas Grandes Navegações, no século XVI, em coletar e classificar os animais, vegetais e minerais em todo o mundo, passando por Darwin e a teoria da Evolução das Espécies, a catalogação de seres vivos passou por mudanças. Se no início não havia uma regra única, com o passar do tempo cresceu a necessidade de criar normas e sistemáticas válidas em todo o mundo.

O Maranhão não é diferente, já que em 2012, graças ao edital CBIOMA da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão – FAPEMA, foi oficializado o acervo botânico do estado, gerido pelo departamento de Biologia da Universidade Federal do Maranhão – UFMA, que desenvolve um trabalho que guarda semelhanças e evoluções com as expedições naturais famosas na história.Familia Loganiaceae dunas de São Marcos

Atualmente sob coordenação dos professores Eduardo Bezerra de Almeida e Nivaldo de Figueiredo, o Herbário MAR conta com 4 mil espécies vegetais. “As espécies são coletadas por professores e alunos de graduação e pós-graduação de Biologia. As coletas foram feitas em variados locais, entre eles as praias de São Marcos e do Araçagy; e os municípios de Codó e Barreirinhas. Os alunos de iniciação científica já estão há um ano e meio no cerrado e na restinga maranhenses”, explica Eduardo Almeida, sobre o trabalho de coleta. “Depois que as amostras chegam à universidade temos que organizar, sistematizar, informatizar e disponibilizar tudo online. Para isso seguimos as regras internacionais, deixando o acervo disponível para consulta também por pesquisadores de outros países”, explica o responsável pelo Herbário MAR.

Todo esse trabalho foi possível graças ao edital de Apoio ao Programa Acervo do Maranhão Coleções Biológicas e Arqueológicas – CBIOMA. Segundo o professor Eduardo, “o edital possibilitou desde a informatização do acervo quanto à compra de materiais para a catalogação manual, como os armários e as coleções. Há uma lacuna em estudos taxonômicos ou de botânica no estado, mas com o Herbário MAR essa lacuna deverá ser preenchida, já que há agora uma maior facilidade em conhecer a riqueza vegetal do Maranhão”.

De acordo com o coordenador, a coleção já existia desde a década de 1980, porém com um número menor. “Estamos dando continuidade, mas agora nos atemos às normas internacionais de catalogação.” O Herbário MAR conta atualmente com 10 estudos de monografia e um de mestrado.

O Herbário MAR, que já faz parte da Rede de Herbários do Brasil, está em processo de inserção em redes internacionais de botânica, já que para atingir esse posto necessita de, no mínimo, 5 mil exemplares. “Essa é a nossa meta para 2014, e temos certeza que será atingida, graças aos esforços de todos os envolvidos”, ressalta Eduardo Almeida.

A coleção pode ser consultada via internet através do sistema SPLink, espaço de integração primária sobre diversidades de museus, herbários e coleções microbiológicas, no endereço www.slplink.cria.org.br.

  Categorias: