FAPEMA discute inovação em saúde e ética na Semana de Enfermagem

FAPEMA discute inovação em saúde e ética na Semana de Enfermagem
maio 20 23:02 2011

roselyA relação entre inovação tecnológica e saúde é cada vez mais estreita. Os benefícios dessa interação são muitos; mas também são levantadas questões éticas polêmicas. Foi essa temática que a coordenadora de Inovação e Empreendedorismo (CIE), da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvilvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (FAPEMA), Rosely Fontes Grisotto, apresentou na 72ª Semana Brasileira de Enfermagem, realizada entre os dias 12 e 18 de maio.

 Grisotto esclareceu que o termo inovação contempla muito mais do que novas invenções. “Inovação inclui a concepção, desenvolvimento, aprimoramento e gestão  de produtos, processos e serviços, novos ou melhorados”, explicou. A palestrante destacou, ainda, que um empresário pode inovar, por exemplo, quando consegue fazer mais com menos recursos. 

Em uma sociedade competitiva, a inovação significa crescimento da economia, maior produtividade e melhores empregos e salários. “A inovação hoje é uma agenda primariamente empresarial, mas está sendo priorizada pelos governos Federal e Estadual e pelas Instituições de Ensino”, apontou Grisotto. 

 

Em alguns setores, como da saúde, as inovações salvam e melhoram a qualidade de vida das pessoas. Há, entretanto, pesquisas que envolvem polêmicas, como os estudos com células tronco ou com alimentos trangênicos. Nessa hora, entra em ação a Bioética, que é, segundo Grisotto, a reflexão crítica sobre valores, implicando em opções aplicadas às ciências da vida, da saúde e do meio ambiente.

 

Incentivo à Inovação

Para a superação de questões como essas e produção de inovações, é necessário investimentos em pesquisas. No Maranhão, a FAPEMA tornou-se o principal órgão de estímulo à ciência, tecnologia e inovação. Rosely Grisotto mostrou os mecanismos criados pela Fundação para incentivar a cultura inovadora.

Segundo ela, as ações vão desde o fomento aos Núcleos de Inovação Tecnológica (NIT’s), que já existem na UFMA, IFMA e UEMA; passando pelo apoio à Propriedade Intelectual, Incubadoras de empresas; até o Programa de Incentivo à Inovação nas Empresas (PAPPE) e o Programa pesquisador na empresa (RHAE).

 

 

 

  Categorias: