Inscrições para edital Tecnologias Sociais podem ser feitas até 11 de junho

Inscrições para edital Tecnologias Sociais podem ser feitas até 11 de junho
maio 18 12:57 2015

0not 2O governo do Maranhão, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FAPEMA), está investindo recursos no valor de R$ 2 milhões no fomento a projetos de pesquisas nas áreas de Desenvolvimento Humano, Escola de Qualidade, Segurança Cidadã e Arranjos Produtivos Locais. O financiamento se dá por meio do edital Tecnologias Sociais (TECS) que está aberto na página da fundação – www3.fapema.br,  até o dia 11 de junho.

Essa chamada pública integra a linha de ação “Mais Inovação” que visa disseminar no Maranhão os programas e projetos de apoio nacional e estadual que possam fomentar as principais atividades das áreas prioritárias do governo do Estado.

“O objetivo é promover o desenvolvimento de inovação e empreendedorismo social e da diminuição dos impactos das tecnologias sociais ao meio ambiente”, destaca o diretor-presidente da FAPEMA, Alex Oliveira.

As áreas temáticas deverão receber projetos inscritos em duas faixas distintas, sendo que o edital está divido em duas faixas. Na faixa A pode concorrer pesquisadores com titulação de doutor e na B com titulação de mestre.

Na área Escola de Qualidade estão sendo apoiados projetos que tratam da promoção, ampliação e melhoria das condições de ensino do Maranhão. Para esta área serão produzidas pesquisas, tecnologia e inovação focada em tecnologias sociais voltadas à educação indígena, educação no campo, educação quilombola, e voltada para jovens e adultos.

Projetos que tenham por objetivo promover o desenvolvimento econômico, social e ambiental concorrem na área de Desenvolvimento Humano. Os projetos devem focar em ações de impactos na elevação da renda, da expectativa de vida e da promoção da educação, envolvendo seguimentos sociais vulneráveis tais como indígenas, quilombolas e populações tradicionais.

Já os projetos inseridos na área Segurança Cidadã devem resultar em produtos, técnicas e metodologias replicáveis voltadas a ações que impacte na prevenção da violência e no aperfeiçoamento e capacitação de recursos humanos em segurança pública.

É de suma importância que os projetos submetidos a área Arranjos Produtivos Locais visem o estudo para o desenvolvimento de técnicas, inovação e empreendedorismo visando a melhoria dos produtos apresentados pelos arranjos produtivos locais maranhenses.

  Categorias: